1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Alemanha é um dos países com menos greves no mundo

Instituto ligado à iniciativa privada comparou o número de dias de trabalho perdidos com greves em vários países. A Suíça é o país com menos perdas por greve e a Irlanda, o último da lista.

default

Greve de ferroviários na França

Comparada a outros países, a Alemanha continua sendo um lugar onde reina a paz social. Como indicou o Instituto da Economia Alemã, em Colônia, na década de 90 as empresas perderam, com greves, somente 11 dias de trabalho por cada grupo de mil funcionários. Assim, a Alemanha está entre os países com o menor prejuízo por conta de lutas trabalhistas, de 1991 a 2000. Apenas três países estão em situação melhor ainda: Suíça, Japão e Áustria, respectivamente com dois, três e quatro dias de trabalho perdidos por mil funcionários. Os lanterninhas da lista são a Irlanda, com 399 dias de greve e a Espanha, com 327. Na França, com 77 dias perdidos, e nos EUA, com 51, as empresas também sofreram mais do que as alemãs.

Fim do sossego? - Contudo, o instituto teme que a longa fase de coexistência pacífica entre empregadores e sindicatos logo chegue ao fim na Alemanha. O motivo é a luta trabalhista na indústria metalúrgica. O influente Sindicato dos Metalúrgicos exige aumento salarial de 6,5%, já começou com paralisações de advertência e ameaça com greve, após anos de moderados aumentos que mal repuseram a inflação.

A última grande greve na Alemanha aconteceu há mais de cinco anos. Em 1996, cerca de 100 mil comerciários cruzaram os braços para protestar contra a ampliação do horário de abertura das lojas.

Leia mais