1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Alemanha é tetracampeã mundial

A seis minutos do fim da prorrogação no Maracanã, Mario Götze faz o gol da vitória sobre a Argentina e dá aos alemães seu quarto título mundial. É a primeira vez que uma seleção europeia é campeã nas Américas.

default

Jogadores alemães erguem a taça de campeão do mundo no Maracanã

Assim como com Jorge Burruchaga, em 1986, e Andreas Brehme, em 1990, o gol que decidiu a final da Copa do Mundo de 2014 saiu nos minutos finais da partida. Na decisão deste domingo (13/07), no Maracanã, porém, o gol de Mario Götze foi no final do segundo tempo da prorrogação e deu a quarta estrela à seleção alemã.

A Alemanha, por ter vencido três vezes de 1974 para cá (1974, 1990 e 2014), se tornou a maior vencedora na era da Taça Copa do Mundo, que substituiu a Jules Rimet. É a primeira vez que uma seleção europeia é campeã mundial nas Américas. Com a quarta taça, a Alemanha igualou a Itália em número de títulos e ficou a apenas um do Brasil.

O jogo

Ainda no aquecimento, a seleção alemã teve uma baixa. Samie Khedira sentiu a panturrilha e deu lugar ao jovem Christoph Kramer no time titular. Kramer inicialmente nem estava na pré-lista dos 30 convocados. O treinador Joachim Löw, depois do amistoso contra a Polônia, resolveu dar uma chance ao garoto do Borussia Mönchengladbach e o chamou para a fase preparatória na Áustria.

Nos minutos iniciais, a Alemanha estabeleceu seu estilo e ritmo de jogo, com muitas trocas de bola e procurando as pontas com Özil na esquerda e o próprio Kramer na direita. As bolas cruzadas na área, procurando Klose e Müller, deram trabalho à zaga argentina. Mas a única real chance surgiu em uma cobrança de falta frontal à grande área. Após longa conversa entre seis jogadores, a jogada ensaiada ficou na barreira.

Fußball WM Finale Argentinien Deutschland

Antes da partida, o espanhol Carles Puyol e a modelo Gisele Bündchen apresentaram a taça no Maracanã

A Argentina cresceu então no jogo, principalmente com Ezequiel Lavezzi e Lionel Messi e forçando as jogadas em cima do zagueiro improvisado na lateral esquerda, Benedikt Höwedes, que teve sorte em receber apenas o cartão amarelo após entrada no joelho de Zabaleta.

Em duas oportunidades, o cruzamento não encontrou um atacante argentino na área. A melhor chance – e que chance – surgiu aos 20 minutos. Toni Kroos, sem motivo algum, cabeceou em direção à própria defesa e acabou dando um passe para Gonzalo Higuaín. O atacante do Napoli, livre, de frente para Manuel Neuer, pegou mascado na bola e desperdiçou excelente oportunidade de abrir o marcador.

Nove minutos depois, Lavezzi recebeu na ponta direita e cruzou rasteiro na grande área. Higuaín, de primeira, tocou para o fundo das redes, mas a arbitragem, corretamente, assinalou o impedimento do atacante argentino. Aos 35, Lavezzi fez boa jogada individual e rolou para Messi. O camisa 10 argentino viu Higuaín entrando livre na área, mas o passe foi cortado por Schweinsteiger.

A seleção alemã resolveu acordar, e os últimos dez minutos do primeiro tempo no Maracanã reservaram boas emoções. Aos 36, Thomas Müller puxou contra-ataque com velocidade e rolou para trás. Schürrle – que havia entrado no lugar de Kramer, que sofreu uma pancada forte na cabeça e deixou o campo desnorteado – finalizou de primeira para boa defesa de Sergio Romero.

Fußball WM Finale Argentinien Deutschland

Gonzalo Higuaín saiu para comemorar seu gol, mas a arbitragem marcou corretamente o impedimento

A Argentina respondeu com Messi, que recebeu nas costas da defesa, invadiu a área, mas teve a finalização travada por Hummels. A bola passou por Neuer e ficou viva dentro da pequena área, mas antes da chegada de outro jogador argentino, Boateng afastou o perigo. Aos 42, Romero defendeu com precisão a finalização de Kroos.

E no último lance da primeira etapa a trave salvou a Argentina. Toni Kroos cobrou o escanteio, e Benedikt Höwedes entrou livre e acertou a trave. No rebote, Thomas Müller obrigou Romero a excelente defesa em cima da linha.

Para o segundo tempo, Ezequiel Lavezzi deu lugar ao ex-genro de Diego Maradona, Sergio Agüero, e a Argentina começou pressionando. No segundo minuto, Lionel Messi entrou livre no lado esquerdo da área e bateu cruzado, mas a bola passa raspando à trave esquerda de Neuer. As jogadas argentinas paravam sempre em Higuaín, ora impedido, ora demonstrando falta de qualidade técnica para dominar ou passar as bolas.

À Alemanha restava aproveitar os não tão raros erros na saída de bola dos argentinos e alçar bolas para a disputa aérea. Assim, após erro de Demichelis aos 14 minutos, Lahm cruzou na grande área e Klose cabeceou, mas sem força e para tranquila defesa de Romero.

Fußball WM Finale Argentinien Deutschland

A partida foi bastante pegada e principalemten Bastian Schweinsteiger apanhou bastante no meio-campo

Quando a Alemanha conseguiu tabelar na faixa central, com Müller, Klose e Schürrle, o atacante do Chelsea adiantou demasiadamente a bola dentro da área e Romero ficou com ela. Aos 34, Müller encontra Höwedes livre na altura da marca do pênalti, mas o zagueiro do Schalke se enrola com a bola e deixa a zaga argentina limpar a jogada. Na sequência, Lahm recebeu belo passe na ponta direita e rolou para a entrada da área. Kroos finalizou de primeira, com a parte interna do pé, mas sem oferecer muito perigo à meta de Romero.

No final do tempo regulamentar, Mirolav Klose foi substituído por Mario Götze e saiu aplaudido pelo grande maioria do público presente no Maracanã. Era a última cena do maior artilheiro em Copas no torneio mundial.

Com o 0 a 0 no tempo normal, a partida foi para o tempo-extra. A Copa no Brasil igualou assim o recorde da Copa do Mundo de 1990, na Itália, com oito prorrogações. E logo no primeiro lance, Götze venceu a disputa na linha de fundo e rolou para Schürrle que fuzilou para boa defesa de Romero.

E aos seis minutos, a Argentina teve outra chance de ouro. Após cruzamento de Marcos Rojo, Hummels errou o tempo de bola, subiu e não achou nada. A bola sobrou para Rodrigo Palacio. Ele dominou no peito, ficou cara a cara com Neuer e tentou encobrir o goleiro alemão, mas errou o alvo.

O segundo tempo da prorrogação foi truncado, com faltas duras, até que aos sete minutos, André Schürrle arrancou pela faixa esquerda do campo e cruzou na medida para Mario Götze. O meia do Bayern de Munique matou no peito, e sem deixar cair no chão, emendou para as redes da meta argentina.

Mario Götze, que passou o Mundial inteiro apagado, apareceu no momento mais importante e, depois de Paul Breitner e Gerd Müller, se tornou o terceiro atleta do Bayern de Munique a marcar em uma final de Copa. O gol foi o de número 171 no torneio, igualando o recorde da Copa de 1998. Não deu mais para a Argentina voltar no jogo. A Alemanha comemorou assim o seu quarto título mundial.

Fußball WM Finale Argentinien Deutschland

Após cruzamento de Schürrle, Mario Götze dominou no peito e finalizou de primeira: assim foi o gol do título

Ficha técnica

Alemanha 1 x 0 Argentina

Local: Estádio Maracanã, Rio de Janeiro

Arbitragem: Nicola Rizzoli (Itália) auxiliado por seus compatriotas Renato Faverani e Andrea Stefani.

Gols: Mario Götze (7'/2P)

Cartões amarelos: Bastian Schweinsteiger (28'/1T), Benedikt Höwedes (34'/1T), Javier Mascherano (18'/2T), Sergio Agüero (19'/2T)

Alemanha: Manuel Neuer; Philipp Lahm, Jérôme Boateng, Mats Hummels, Benedikt Höwedes; Christoph Kramer (André Schürrle 30'/1T), Bastian Schweinsteiger, Toni Kroos, Thomas Müller, Mesut Özil (Per Mertesacker 15'/2P); Miroslav Klose (Mario Götze 42'/2T). Técnico: Joachim Löw.

Argentina: Sergio Romero; Pablo Zabaleta, Martín Demichelis, Ezequiel Garay, Marcos Rojo; Javier Mascherano, Lucas Biglia, Enzo Pérez (Fernando Gago 40'/2T); Ezequiel Lavezzi (Sergio Agüero 1'/2T), Lionel Messi e Gonzalo Higuaín (Rodrigo Palacio 32'/2T). Técnico: Alejandro Sabella.

Leia mais