1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemão envolvido no 11 de setembro está preso na Síria

O cidadão alemão de origem síria Mohammed Haydar Zammar, procurado por suspeita de envolvimento no atentado de 11 de setembro, foi localizado numa prisão síria, onde já se encontra há meses.

default

Zammar teria sido um dos principais organizadores dos atentados de setembro

O alemão-sírio de 41 anos é acusado pela promotoria pública alemã de envolvimento com uma organização terrorista. Autoridades americanas suspeitam que Zammar tenha recrutado, em Hamburgo, os pilotos que viriam a cometer os atentados de 11 de setembro, sob o comando de Mohammed Atta.

Síria e EUA silenciam

Contrariando determinações internacionais, o governo sírio não comunicou que Zammar estava em seu poder. De acordo com a Convenção de Viena, todos os países onde um cidadão estrangeiro for preso têm o dever de comunicar o fato às autoridades do país a que pertence o estrangeiro. Zammar teria direito à ajuda consular alemã.

Segundo a reportagem da ZDF, investigadores americanos já têm acesso ao prisioneiro há meses. Ao serem consultados pela Alemanha sobre o assunto, os órgãos norte-americanos negaram saber do paradeiro do alemão-sírio.

De acordo com um relato do jornal norte-americano Washington Post, o alemão de origem síria tinha uma função de destaque numa mesquita de Hamburgo, pronunciando-se abertamente a favor de uma "guerra santa" contra o Ocidente. Mohammed Zammar saiu da Alemanha em outubro passado, com destino a Marrocos, onde foi preso pela polícia local. Após diversos interrogatórios, ele foi entregue à Síria, onde estava sendo procurado pelo planejamento de um atentado no país.