Alemão Biedermann bate Phelps e quebra recorde mundial de natação | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 29.07.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemão Biedermann bate Phelps e quebra recorde mundial de natação

Paul Biedermann conquistou duas medalhas de ouro no Mundial de Roma e bateu dois recordes mundiais, se tornando o mais novo rei das piscinas.

default

Paul Biedermann: duas de ouro

O alemão Paul Biedermann atraiu os flashes no Mundial de Natação em Roma: o nadador pôs fim à invencibilidade do americano Michael Phelps e conquistou dois recordes mundiais.

Na última terça-feira, Biedermann ficou com o ouro na prova dos 200 metros estilo livre com o tempo de 1min42. O alemão venceu Phelps com praticamente um corpo de diferença. "Agora sou mais rápido que ele. Isso é um sonho para mim, e estou muito feliz", declarou Biedermann em Roma.

Michael Phelps é o maior medalhista olímpico de todos os tempos: ganhou oito medalhas de ouro em Pequim e não perde uma competição individual desde 2004. Em Pequim, Biedermann ficou em quinto lugar na final dos 200 metros livre. De lá para cá foi ganhando destaque. Tornou-se campeão e recordista europeu, mas foi no Mundial de Roma que chamou mais atenção.

Biedermann é o único alemão vencedor mundial dos 200 metros a se aproximar dos feitos de Michael Gross, ganhador no nado borboleta nos Mundiais em 1982 e 1986.

Recordes em Roma

Até então, o melhor tempo dos 200 metros livre era de Phelps, 1:42:96, conquistado nas Olimpíadas de Pequim.

Paul Bierdemann, de 22 anos, já havia conquistado outro recorde mundial no último domingo, ao vencer os 400 metros estilo livre, com o tempo de 3:40.07. Bierdermann derrubou a marca conquistada há sete anos por Ian Thorpe, nadador australiano, que deixou de competir em 2006.

Paul Biedermann mit Schwimmanzug

Traje de poliuretano favorece nadador


A era do super maiô

Nas duas finais em que conquistou o ouro, o nadador alemão vestia o supermaiô, traje moderno feito de poliuretano. Bierdermann reconhece que o traje o ajudou, mas adverte: "Sim, ele me deixou mais rápido, claro, mas o que eu posso fazer? O traje é apenas um elemento."

O controverso supermaiô deve ser banido das competições em 2010: a Federação Internacional de Natação (Fina) deve divulgar novas regras em abril ou maio do ano que vem.

O técnico de Phelps ameaça não inscrever o nadador nas próximas competições caso o assunto não seja esclarecido. Numa coletiva de imprensa em Roma, Michael Phelps declarou: "Esses trajes mudaram o esporte por completo. Agora, não se trata mais de natação. As manchetes são sobre quem está usando o tal maiô."

NP/dw/reuters/afp

Revisão: Simone Lopes

Leia mais