1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Alemães consomem menos cerveja e gastam mais com vinho

Desde 1995 vem caindo o consumo de cerveja na Alemanha. Aumenta, porém, o de curiosas bebidas misturando cerveja e refrigerantes. Uma pesquisa de mercado revelou que os alemães gastam mais com vinho do que cerveja.

default

O consumo de cerveja continua caindo na Alemanha. Em 2001 não foi diferente e as cervejarias registraram uma queda em suas vendas, principalmente no mercado interno. Pelos dados do Departamento Federal de Estatísticas, as cervejarias venderam 107,8 milhões de hectolitros (10,78 bilhões de litros) no ano passado, 1,8% a menos do que no ano 2000.

O consumo nacional diminuiu 2,1% para 96,7 milhões de hectolitros (9,67 bilhões de litros). Com uma parcela de 27%, o Estado da Renânia do Norte-Vestfália é o maior produtor do país, à frente da Baviera, com 21%.

Cerveja com coca-cola - Se caiu a venda de cerveja, aumentou a de bebidas que misturam cerveja a limonadas e refrigerantes, um dos novos hábitos de consumo na Alemanha. Tais misturas tiveram um aumento de vendas de 18,4%. No entanto, isso equivale a 2,2 milhões de hectolitros (220 milhões de litros), o que corresponde a apenas 2% da venda total de cerveja. Entre as misturas surgiu até uma "cai bierinha". O grande sucesso do momento é a Cola-Bier, cerveja com coca-cola.

Desde 1995, quando as cervejarias venderam 115,3 milhões de hectolitros, diminui o consumo de cerveja. A única exceção foi 1999, com um aumento de 0,7%, atribuído aos festejos da chegada do novo milênio.

Gastos com vinho e cerveja - Em 2001, os alemães gastaram mais em vinho do que em cerveja, revelou nesta sexta-feira, a publicação especializada Food Economy. 32,3% do dinheiro gasto com bebidas alcoólicas por domicílio foi usado para comprar vinho. A cerveja vem logo a seguir, com 32,2%.

Essa foi a primeira vez que o vinho passou a cerveja para trás, desde 1995, quando a empresa GFK de pesquisa de mercado começou a fazer levantamentos a respeito. Em 1995, a cerveja era a bebida alcoólica nº 1 (36,5%). Com o vinho, os alemães gastavam, então, 32,6%% da quantia destinada a bebidas.

Consumo per capita - As cervejarias discordam que exista, de fato, uma tendência a favor do vinho. "Isso demonstra somente como a cerveja é barata", comentou um representante da Federação Alemã das Cervejarias, em Bonn. Para as cervejarias o que conta é a quantidade e, nesse aspecto, o vinho perde de longe. Segundo dados da federação, o consumo per capita de cerveja foi de 125,5 litros em 2000, enquanto o de vinho não passou de 19 litros.

Leia mais