1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Alemães assumem comando tático em Cabul

Bundeswehr assume comando tático das forças de proteção na capital afegã. EUA garantem dinheiro exigido pela Turquia para exercer comando supremo da tropa internacional. Al Qaeda e talibãs atacam americanos e aliados.

default

Soldados alemães estacionados em Cabul

A Alemanha recebeu da Grã-Bretanha um posto de liderança importante na tropa internacional de proteção em Cabul (ISAF). Os alemães assumiram o chamado comando tático dos 4500 soldados estacionados na capital do Afeganistão, anunciou o Ministério da Defesa em Berlim.

As Forças Armadas alemães participam da missão de paz com quase mil soldados. Apesar dos reiterados pedido do primeiro-ministro interino afegão, Hamid Karzai, a Alemanha rejeitou o comando supremo da tropa multilateral, tarefa que deverá ser transferida para a Turquia, em meados de abril.

O vice-presidente dos Estados Unidos, Richard Cheney, colocou US$ 230 milhões à disposição de Ancara para a Turquia, único país muçulmano aliado na OTAN, suceder a Grã-Bretanha no comando supremo. Cheney encerrou, na capital turca, nesta quarta-feira (20), a sua viagem ao Oriente Médio.

O ministro turco da Defesa, Sabahattir Cakmakoglu, esclareceu, todavia, que a cobertura das despesas de suas Forças Armadas é apenas uma parte das questões em aberto que estão sendo negociadas em nível técnico, com britânicos e americanos, em Ancara.

O ministro turco voou, em seguida, para conversações políticas em Londres. As principais questões ainda em aberto são a duração do mandato e área de atuação da tropa internacional de proteção, assim como o apoio logístico e a continuação do engajamento dos países que participam da tropa.

O jornal Washington Post noticiou que os EUA impuseram a sua decisão de não ampliar a atuação da ISAF para além de Cabul, contra a vontade do secretário-geral da ONU, Kofi Annan, e do premier interino afegão, Karzai.

Al Qaeda e talibãs atacam – Combatentes talibãs e da Al Qaeda atacaram tropas dos EUA e aliados afegãos com morteiros, granadas e metralhadoras, na madrugada desta quarta-feira, no leste do Afeganistão. Durante o combate que durou horas, morreram três soldados afegãos, segundo um porta-voz americano.

O ataque aconteceu dois dias após o fim da Operação Anaconda dos EUA e aliados, entre eles a Alemanha, na província de Paktia. Dois campos de pouso, inclusive o aeroporto de Khost, também foram atacados. Grande parte das tropas foi retirada do leste do Afeganistão na terça-feira, mas permaneceram alguns tropas de reconhecimento na região.

O general americano Frank Hagenbeck disse, em Bagram, que conta com um aumento dos ataques da Al Qaeda nos próximos meses, quando melhorarem as condições do tempo no país. O governo britânico do premier Tony Blair está na iminência de enviar mais 1700 soldados para a guerra no Afeganistão.

Leia mais