1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Al Qaeda no Magrebe faz novas ameaças à França

Facção da organização no norte da África elogia terroristas que atacaram a sede do "Charlie Hebdo" e afirma que franceses continuarão sob ameaça enquanto mantiverem política "hostil ao islã".

A Al Qaeda no Magrebe Islâmico ameaçou nesta terça-feira (13/01) realizar novos ataques contra a França caso o país continue com o que considera uma política "hostil ao islã". A informação foi divulgada pelo serviço americano de vigilância de sites islâmicos na internet.

"Enquanto seus soldados ocuparem países como o Mali e a República Centro-Africana, e enquanto sua imprensa ignorante continuar a insultar nosso profeta, a França será exposta ao pior", afirmam os radicais.

O jornal Charlie Hebdo publicou nesta terça-feira sua primeira edição após o atentado reivindicado pela Al Qaeda na Penísula Arábica. Sua capa tem uma caricatura do profeta Maomé segurando uma placa com a mensagem “Je suis Charlie”.

Para muitos muçulmanos, nem Maomé nem qualquer outra figura religiosa islâmica devem ser representados em imagens, apesar de não haver proibição explícita no Alcorão.

Na mensagem, a facção da Al Qaeda também elogiou os jihadistas que atacaram a sede do jornal satírico francês

Charlie Hebdo

e os chamou de "cavaleiros da verdade".

"A França paga o preço por suas agressões contra muçulmanos e por sua hostilidade frente ao islã", dizem os extremistas. "Do ataque à embaixada dinamarquesa no Paquistão ao ataque à embaixada dos EUA na Líbia, a caravana chega agora a Paris."

RC/afp/dpa

Leia mais