Airbus comunica novos atrasos na entrega do superjato A380 | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 13.05.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Airbus comunica novos atrasos na entrega do superjato A380

Empresa européia diz que não conseguirá entregar no prazo todas as aeronaves previstas por ter subestimado as dificuldades de produção do A380, maior avião de passageiros do mundo.

default

Primeiro Airbus A380 foi entregue em 2007 para a companhia Singapore Airlines

A fabricante européia de aviões Airbus comunicou nesta terça-feira (13/05) novos atrasos no cronograma de entrega do superjato A380. Segundo um comunicado, uma revisão mostrou que a empresa precisará de mais tempo e mais recursos para aumentar sua produção.

Como consequência, a Airbus entregará 12 e não 13 aeronaves este ano e 21 e não mais 25 em 2009. A empresa não deu detalhes sobre o impacto financeiro causado pelos constantes atrasos no cronograma do maior avião de passageiros do mundo.

Também para os anos seguintes deverá haver atrasos. Numa conferência telefônica, o presidente executivo Tom Enders disse que a Airbus poderá entregar entre 30 e 40 jatos por ano a partir de 2010. Estava prevista a entrega de 45 aviões.

Quatro aviões entregues

Na semana passada, a Airbus comunicou que Enders havia escrito a todos os clientes do A380 para informá-los de que a produção estava numa fase crítica. Aos clientes, Enders explicou que a empresa havia subestimado as dificuldades de produção da aeronave.

A Emirates, a empresa aérea de Dubai que é a principal cliente da Airbus, e a Etihad Airways, com sede em Abu Dhabi, foram avisadas sobre os atrasos. O A380 tem 58 pedidos da Emirates.

Segundo a Airbus, até o momento foram entregues quatro aeronaves do modelo A380 e 17 estão em produção. Há 192 encomendas de 16 clientes. O primeiro A380 saiu da linha de montagem em 2007, com quase dois anos de atraso, e foi entregue à empresa Singapore Airlines. A Airbus é controlada pelo conglomerado aeroespacial e armamentista europeu EADS.

Leia mais