1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Agricultores franceses bloqueiam estradas em protesto

Em meio a preços de alimentos em queda, agrícolas fecham vias de ligação com Alemanha e Espanha para impedir entrada de produtos estrangeiros na França. Conjuntura internacional ameaça levar milhares à falência no país.

Mais de mil agricultores franceses bloquearam nesta segunda-feira (27/07) estradas provenientes da Alemanha e da Espanha para impedir a entrada de produtos estrangeiros. O protesto ocorre em meio a preços de alimentos em queda, que ameaçam levar produtores franceses à falência.

O bloqueio na região da Alsácia, localizada no nordeste da França, começou às 22h (horário local) do domingo e deve continuar no mínimo até a tarde desta segunda-feira.

De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Sindicatos Agrícolas (FDSEA), Franck Sander, mais de mil trabalhadores rurais participaram dos bloqueios. Dezenas de caminhões foram impedidos de cruzar a fronteira entre Alemanha e França durante a noite.

"Deixamos passar carros e tudo o que vinha da França", afirmou Sand. Segundo o jornal local L'Alsace, 60 tratores bloquearam o lado francês da Ponte da Europa, nas imediações de Estrasburgo e da cidade alemã de Kehl.

Ações similares ocorreram também na rodovia A645, próxima à fronteira espanhola, no sudoeste da França, e causaram engarrafamentos de até quatro quilômetros.

Cerca de 100 agricultores foram vistos revistando dezenas de caminhões viajando da Espanha à região Haute-Garonne, ameaçando descarregar carnes e frutas destinadas ao mercado francês.

Além das manifestações nas estradas, os agricultores franceses realizaram na última semana diversas ações, como despejo de estrume em ruas de cidades e bloqueio de pontos turísticos importantes, como o Monte Saint-Michel, no nordeste do país.

Uma combinação de fatores – incluindo mudanças nos hábitos alimentares, a desaceleração da demanda chinesa e o embargo da Rússia a produtos ocidentais por causa da crise da Ucrânia – fez com que os agricultores enfrentassem uma dívida combinada no valor de 1 bilhão de euros. Cerca de 10% dos agricultores franceses – 22 mil empresas – estão à beira da falência.

FC/afp/dpa

Leia mais