Agência rebaixa a nota da Irlanda para grau especulativo | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 13.07.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Agência rebaixa a nota da Irlanda para grau especulativo

Para a Moody’s, é cada vez mais provável que a Irlanda precise recorrer a um segundo pacote de ajuda. Novo rebaixamento num futuro próximo é provável. Ministros europeus reagem e dizem que Irlanda está num bom caminho.

Logotipo na sede da Moody's Corp., em Nova York

Logotipo na sede da Moody's Corp., em Nova York

A agência de classificação de risco Moody's rebaixou a nota dos títulos da Irlanda para o grau especulativo (também chamado "lixo") nesta terça-feira (12/07), alertando que o país – um dos mais endividados da Europa – provavelmente necessitará de um segundo pacote de ajuda.

A nota da Irlanda foi rebaixada de Ba1 para Baa3, o que significa que os títulos do governo irlandês não são, na avaliação da Moody's, apropriados para investimentos, ou seja, têm o grau especulativo. Além disso, o viés é negativo: outros cortes na nota podem ocorrer num futuro próximo.

A decisão desta terça ocorre uma semana após a agência norte-americana de rating ter feito corte semelhante na nota de Portugal. Na opinião da Moodys, futuros pacotes de ajuda, tanto para a Irlanda como para a Grécia e Portugal, exigirão que investidores privados assumam parte das perdas.

Também nesta terça-feira, em Bruxelas, os ministros europeus das Finanças concordaram pela primeira vez que alguma forma de calote será necessária para resolver o problema da Grécia.

Tanto a Standard & Poor's como a Fitch Ratings, duas outras grandes agências de rating norte-americanas, classificam os títulos da Irlanda de BBB+, três notas acima da categoria "lixo". A decisão da Moody's pode, porém, pressionar essas agências a reverem suas notas.

Em nota, a Comissão Europeia lamentou a decisão da Moody's, afirmando que a Irlanda está no caminho certo para sair da crise da dívida.

O governo da Irlanda qualificou o rebaixamento de decepcionante e lembrou que a nota da Moody's está em desacordo com a classificação das outras agências de risco. "Estamos fazendo todo o possível para pôr a nossa casa em ordem e o progresso que estamos fazendo está aí para quem quiser ver", diz a nota do Ministério das Finanças.

Há alguns dias, a decisão da Moody's de rebaixar a nota dos títulos de Portugal foi duramente criticada por lideranças da União Europeia. O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, falou em "examinar as possibilidades para quebrar o monopólio das agências de rating".

AS/rtr/afp/dpa
Revisão: Nádia Pontes

Leia mais