1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Agência alemã de inteligência informou EUA sobre paradeiro de Bin Laden, diz jornal

Serviço secreto alemão teria repassado informações aos EUA sobre a localização do líder da Al Qaeda, morto em 2011. A extensão da cooperação das agências dos dois países é alvo de questionamentos.

O jornal alemão Bild am Sonntag, em reportagem publicada neste domingo (17/05), noticiou que o Departamento Federal de Informações da Alemanha (BND) teria fornecido aos Estados Unidos dados sobre o paradeiro de Osama Bin Laden, antes da operação que terminou com a morte do líder da Al Qaeda, em 2011.

Segundo o jornal, o BND teria informado a CIA que Bin Laden estaria no Paquistão, com o conhecimento das autoridades do país. A informação teria sido recebida através de um informante do Serviço de Inteligência paquistanês (ISI), confirmando as suspeitas da agência americana.

O BND teria fornecido assistência aos americanos antes da operação das forças especiais na cidade de Abottabad, utilizando sua base em Bad Aibling, na Baviera, para monitorar o tráfego de emails e conversas telefônicas no norte do Paquistão.

A reportagem foi publicada em meio ao aumento das preocupações na Alemanha sobre a extensão da ajuda do seu serviço secreto aos EUA, em particular, à Agência de Segurança Nacional (NSA).

Há poucos dias, surgiram relatos de que o

BND teria ajudado a NSA a espionar alvos na Europa

, incluindo a Comissão Europeia, o gabinete da presidência da França e empresa aeronáutica Airbus.

Restrições à cooperação

A

oposição alemã tem criticado o governo

da chanceler federal Angela Merkel, afirmando que nada foi feito para impedir as supostas ações do serviço de inteligência. Além disso, algumas autoridades foram acusadas de mentir sobre a perspectiva de um pacto de não espionagem entre a Alemanha e os EUA, antes das eleições de 2013.

Após as denúncias, surgiram relatos de que o BND estaria começando a restringir a cooperação com a NSA.

No início da semana, o site Wikileaks publicou transcrições de um inquérito do Parlamento alemão sobre a cooperação entre as duas agências, iniciado em 2014, para investigar as atividades da inteligência americana na Alemanha.

O ministro alemão da Justiça, Heiko Maas, pediu um monitoramento mais abrangente das atividades do Departamento Federal de Informações.

"Precisamos alinhar todas as atividades do BND através de um controle democrático", afirmou Maas à edição dominical do jornal Die Welt, acrescentando que é necessário averiguar se houve base legal suficiente para as operações da agência. "Precisamos formular esses padrões com mais clareza", ressaltou.

RC/dpa/rtr

Leia mais