1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Adveniat lança campanha de ajuda ao Brasil

Entidade ligada à Igreja Católica alemã apóia mais de 1,5 mil projetos, entre eles a Pastoral da Criança, presente em 37 mil cidades brasileiras. CNBB pede "globalização da solidariedade".

default

Bispo Franz Grave (e), cardeal Geraldo Majella Agnelo (c) e Franz Kamphaus, bispo de Limburg

Com uma missa teuto-brasileira na Catedral de Limburg (Hessen), a Adveniat – organização filantrópica da Igreja Católica alemã para a América Latina – lançou neste domingo (27/11) uma campanha de ajuda ao Brasil. Até o Natal, serão realizados mais de 200 eventos na Alemanha para arrecadar doações para projetos na América Latina e Caribe, com destaque para o Brasil.

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Geraldo Majella Agnelo, que chefiou uma delegação de bispos, padres e leigos brasileiros presentes na abertura da campanha, pediu "uma globalização da solidariedade". "Justamente os alemães nos ajudaram muito nos últimos anos", afirmou.

A Ação Adveniat mantém parceria com o Brasil há 40 anos. Somente no exercício 2003/2004, concedeu ajuda no valor de 13 milhões de euros para 1520 projetos no país. Ao todo, a entidade financia 4,2 mil projetos com 56 milhões de euros na América Latina.

Pastoral da Criança

Um dos maiores projetos co-financiados pelas doações alemãs é a Pastoral da Criança, uma rede de 258 mil voluntários atuante em 37 mil cidades e povoados brasileiros. "Acompanhamos 1,3 milhão de famílias, 100 mil mulheres grávidas e 1,8 milhão de crianças", contou Zilda Arns, coordenadora da Pastoral da Criança.

Arns destacou também que, nas comunidades assistidas por sua entidade, a taxa de mortalidade infantil é de 15 mortes por mil nascimentos, enquanto a média brasileira é de 26/1000.

Outros exemplos de projetos

Em Cajazeiras IX, um bairro periférico de Salvador (BA) que se originou de ocupações de sem-teto, a Adveniat apóia com 40 mil euros a construção de um centro comunitário, destinado a encontros religiosos e sociais dos moradores.

Em Goiânia, a Igreja alemã presta auxílio financeiro a uma equipe de 33 voluntários que prestam assistência jurídica a prisioneiros. "Na prisão, a violência está mais concentrada do que nas ruas. Nós lutamos por condições dignas para os presos", disse a freira Petra Pfaller, da Baviera, que coordena o projeto.

Em Rondônia, cerca de meio milhão de católicos de 28 paróquias da diocese de Porto Velho contam com ajuda alemã para suas atividades religiosas, mas também na luta pela reforma agrária e pelo desenvolvimento sustentado da Amazônia. A Adveniat concede 40 mil euros para projetos pastorais coordenados pelo bispo Moacyr Grecchi em 2005 e 2006.

Em São Paulo, a entidade alemã apóia a ordem das irmãs agostinianas, que cuida de mães e crianças necessitadas em Natividade do Senhor, uma paróquia de 60 mil habitantes, na periferia da capital paulista.

Mais doações

Aktionsplakat Lichtblicke, Adveniat

Campanha está associada à frase 'O povo que andava nas trevas viu uma grande luz'

O presidente da Comissão Adveniat da Conferência dos Bispos Alemães, Franz Grave, que recentemente vistoriou projetos no Brasil, conclamou os alemães a participarem da campanha 2005. "Ainda que os recursos para doações estejam se tornando escassos, as populações necessitadas das periferias precisam de nosso apoio", disse. "Num mundo globalizado, não podemos fazer de conta que a pobreza alheia não nos interessa", acrescentou.

O bispo de Limburg, Franz Kamphaus, explicou que a solidariedade não é uma estrada de mão única. "A idéia de um só mundo enriquece também nossa fé. Os 40 anos de parceria com o Brasil fizeram com que a 'opção pelos pobres' feita pela CNBB também influenciasse a prática pastoral em nossa diocese. O diálogo com os parceiros brasileiros abre nossos corações e nos dá novos impulsos para a nossa própria compreensão do que é Igreja", concluiu.

Leia mais