1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Adhemar vai sair do Stuttgart

O atacante de 30 anos está de malas prontas para voltar ao seu ex-clube, o São Caetano. No Stuttgart, ele pediu a rescisão de seu contrato, que iria até o final de 2003.

default

Adhemar (esq), do Stuttgart, e Maik Franz, do Wolfsburgo, em campo

Adhemar pretende dar uma nova guinada em sua carreira profissional. Depois de trocar o São Caetano pelo Stuttgart, time alemão da primeira divisão, em janeiro de 2001, o jogador quer retornar ao clube paulista para disputar o Campeonato Brasileiro 2002.

Tudo indica que Adhemar estará no Brasil na próxima semana. "Meu tempo no Stuttgart já passou e eu acho, inclusive, que o clube está feliz por não precisar mais pagar o meu salário", desabafou o atleta, que não esconde sua insatisfação com o tratamento dispensado pela direção e pelo técnico do Stuttgart.

No jogo disputado no último sábado (13/07), por exemplo, entre o Stuttgart e o time belga Lokeren (1x0), Adhemar nem sequer foi convocado como reserva para acompanhar o time alemão. "Ele não está em forma e os treinos não estão ajudando mais", justificou o técnico Felix Magath a ausência do brasileiro.

O atual clima de trabalho no clube alemão não é dos melhores para Adhemar, apesar de ele ter se destacado nos primeiros jogos em que atuou defendendo a camisa do Stuttgart.

Estrela - A vinda do atacante foi um desejo do antecessor de Magath, o então técnico Ralf Rangnick. Na época, o Stuttgart desembolsou 1,5 milhão de euros pelo passe do jogador, que marcou três gols logo no primeiro jogo, contra o Kaiserslautern e prometia ser a nova estrela do time. Autor de sete gols em onze partidas, Adhemar ajudou a evitar que o Stuttgart caísse para a segunda divisão do futebol alemão.

Esperança - Com a saída de Rangnick e a entrada de Magath, o desempenho de Adhemar nunca mais foi o mesmo. Na última temporada, ele marcou apenas 2 gols em 28 jogos. O Stuttgart não pretende dificultar a saída de Adhemar antes do término de seu contrato, vigente até 2003. Bom para o São Caetano, que vê em Adhemar o esperado reforço na disputa do Campeonato Brasileiro.