1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Acordo garante estacionamento de tropas da ONU

Um acordo entre o comando da tropa de proteção ISAF e o governo afegão permite o início da mobilização para Cabul, que garantirá o governo de transição.

default

General McColl e o brigadeiro norte-americano David Kratzner na cerimônia de assinatura do acordo

O comandante em chefe da Força Internacional para o Afeganistão (ISAF), John McColl, e o ministro do Interior daquele país, Junis Kanuni, assinaram nesta sexta-feira o acordo que permitirá às tropas de paz da ONU estacionarem na capital Cabul. À cerimônia de assinatura, no Ministério do Exterior do Afeganistão, estava também presente o chefe de governo Hamid Karsai. Na segunda-feira, McColl e Kanuni haviam submetido o acordo aos países participantes da ISAF, para assinatura.

Até o final de janeiro, 4500 soldados estarão estacionados na capital afegã e redondezas, a fim de garantir a estabilidade do governo de transição. Segundo o oficial encarregado do contato com a embaixada alemã naquele país asiático, Robert Pelzl, a comissão de reconhecimento determinou que todo o material necessário à operação seja transportado por avião, da Alemanha até Cabul. A data da transferência ficará a cargo do comandante McColl.

A Alemanha está prestes a enviar os primeiros pára-quedistas para a região de crise. O ministro Rudolf Scharping decidirá a mobilização durante o fim de semana. Os prováveis participantes da operação fazem parte da Brigada Aérea 31, de Oldenburg, e deverão partir de Colônia já na segunda semana de janeiro.

Ao que tudo indica, os oficiais alemães da equipe de reconhecimento encontraram em Cabul melhores condições para transporte aéreo do que esperado. Soldados britânicos recuperaram uma das pistas do aeroporto de Bagram, a 50 quilômetros da capital afegã, permitindo até mesmo a aterrissagem de aeronaves militares pesadas. Para o transporte do contingente alemão foram alugados dois aviões civis do tipo Antonov 124, e outros serão fornecidas pelos aliados.

Equipamento pesado para a África – Enquanto isso, no porto de Wilhelmshaven, começou o embarque de cinco lanchas militares, com destino à costa leste da África. Elas fazem parte da operação antiterrorismo no golfo de Áden. Este localiza-se no chifre da África, onde se encontram a Somália, Eritréia, Djibuti e Etiópia, na entrada para o Mar Vermelho.

Um navio cargueiro especial leva também equipamento pesado, como caminhões, contêineres e transformadores. Seis outros navios já se encontram a caminho da região, além da fragata Bayern, que se reunirá à frota no Mar Mediterrâneo. Trata-se da maior mobilização da Marinha alemã desde a Segunda Guerra, envolvendo um total de 1800 militares, em apoio à operação Enduring Freedom (Liberdade duradoura) dos Estados Unidos.