1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Acidente na Galícia pode tirar espanhóis da concorrência do trem-bala

Edital de licitação determina que empresas interessadas não podem ter participado da operação de sistemas de trem de alta velocidade em que tenham acontecido acidentes fatais nos últimos cinco anos.

O acidente de trem próximo à cidade de Santiago de Compostela, na região da Galícia, pode comprometer a participação da empresa espanhola Renfe no processo de licitação do Trem de Alta Velocidade (TAV) que vai interligar as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro, segundo matéria publicada pela agência de notícias Reuters.

Uma das cláusulas do edital de licitação determina que as empresas interessadas apresentem uma declaração de que seu sistema de trem de alta velocidade não tenha causado nenhum acidente fatal nos últimos cinco anos.

Autoridades brasileiras entraram em contato com o governo espanhol para tratar do tema e receberam a informação de que o trem a ser adotado no Brasil é diferente do modelo que se acidentou no noroeste da Espanha.

Segundo informações dadas ao governo brasileiro, o modelo do trem acidentado seria de uma categoria diferente do que se pretende estabelecer no Brasil. Sua velocidade máxima era de 250 quilômetros por hora, enquanto o projeto brasileiro visa um trem que ultrapasse os 300 quilômetos por hora.

Tal argumentação, contudo, pode não ser suficiente para garantir a participação da Renfe no leilão, afirma a Reuters, que cita uma fonte anônima inteirada do assunto. Os concorrentes na licitação poderiam recorrer à Justiça, afirmando que a definição estabelecida no edital do TAV é de um transporte ferroviário que chegue a uma velocidade igual ou superior à 250 quilômetros por hora.

Segundo fontes, o governo brasileiro vai aguardar até agosto, quando os candidatos à licitação apresentarão os documentos exigidos. Se a empresa espanhola oficializar sua participação, o governo brasileiro, então, vai analisar as condições da empresa em relação às exigências do edital.

O acidente ocorrido nesta quarta-feira (24/07) no noroeste da Espanha com um trem da empresa Renfe, principal operadora ferroviária do país, causou a morte de 80 pessoas e deixou quase cem feridas.

AC/rtr

Leia mais