1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Sua Opinião

ACIDENTE DA TAM

O acidente da TAM, política internacional, corrupção, energia nuclear, Guerra Fria e Freud foram alguns dos temas comentados por nossos usuários esta semana. Confira aqui!

default

O acidente aéreo em São Paulo é reflexo da crise de gestão gerencial do Estado brasileiro. Infelizmente, os nossos políticos e governantes não entendem que o serviço público é uma gigantesca empresa estatal, que precisa se moldar com conceitos de eficácia e resultados, como é norma em qualquer empresa da iniciativa privada. Como já disse o comentarista econômico da Rede de Televisão Bandeirantes de São Paulo, Luiz Nacif: "O Estado brasileiro não possui perfil gerencial é um Estado populista, sem visão de gestão e resultados." Porém, este destino não é justo, pois a gente brasileira é trabalhadora e inteligente, pois recebemos a contribuição dos povos mais cultos do velho mundo, como os da Alemanha, da Itália, da Espanha, de Portugal e dos denominados novos cristãos – os judeus da península ibérica. Curiosamente, os brasileiros e as empresas privadas do Brasil possuem um dos maiores índices de eficiência e competência do mundo. A própria empresa aérea TAM é um exemplo do sucesso empresarial. [...] O Brasil precisa de uma verdadeira revolução moral. Já é tempo do fim do denominado Estado populista e corrupto – os brasileiros decentes que constroem a riqueza nacional precisam assumir o controle do destino de nossa nação. O nosso país é vivo e vibrante, nossa gente é alegre e honesta – é preciso reagir agora!
Francisco Joker Ribeiro Neto

O responsável pela tragédia aérea em São Paulo é o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não investe no setor aéreo, não abre concursos para a contratação de mais controladores de vôo qualificados, com preparação técnica, e porque desmembrou, ou seja desdobrou o setor, contratando pessoal desqualificado (só amigos do presidente), sem formação técnica, transformando o setor aéreo numa desordem total, num caos aéreo de muita insegurança. Eu penso que este é um modo comunista de governar um país, já que o ex-sindicalista foi um dos discípulos mais exemplares dos comunistas russos, que passou mais de vinte anos, fazendo duras críticas a quem estava no poder, e que foi eleito por uma maioria do povo que desconhece esta sua formação comunista. [...]
Alice Limberg

O acidente da TAM é mais do um simples acidente com muitas vítimas. Acho que se deve repensar a maneira de operar os transportes aéreos. Sugiro a este jornal uma pesquisa e uma reportagem para a utilização de helicópteros de grande capacidade para vôos regionais ou translados entre grandes aeroportos (principalmente os que envolvam vôos internacionais), pois o aeroporto de São Paulo é dentro da cidade e a utilização de helicópteros seria o ideal.
José Gurgel Tavares

O responsável? Foi o despreparo e a incompetência do governo federal, com a colaboração da imprensa brasileira, cada vez mais parcial e a serviço dos interesses do PT.
Rosa Nezz

EQUILÍBRIO MUNDIAL
Minha crença é de que a história nunca se repete, mas evolui a partir de fractais da experiência passada que se juntam a impulsos de livre arbítrio das pessoas que hoje comandam países. Assim, se com Bush temos mais um fractal da história americana e não podemos dizer que ele seja sequer uma cópia de Lincoln ou de Roosevelt (que vocês alemães podem ver por outro ângulo), no caso de Putin temos fractais russos muito distantes de Nikita ou Yeltsin. O mundo precisa evoluir para algo diferente do xadrez da Guerra Fria, assim como a Alemanha tem que sair do jugo americano (representado por bases militares que mantêm este domínio) e que agora com mais um movimento de escudos antimísseis nos países do antigo Pacto de Varsóvia representam mais um movimento do agora único gendarme do mundo, que massacra qualquer cultura que se oponha ao seu way of life (ridículo se juntarmos as notícias e o livro infantil alemão ser proibido nos USA por um pênis ilustrativo de meio milímetro de tamanho). Opinião: a Alemanha, que continua escrevendo a história do mundo a partir de sua posição na Europa (após duas guerras), precisa voltar a ter opinião independente na comunidade das nações, sendo mais rígida com o presidente americano do que foi a chanceler nos últimos encontros.
Paulo Miguel Boveri

COM CORRUPÇÃO, O BRASIL NÃO CRESCE
Não faltava mais nada para confirmar aquilo que a imensa maioria dos brasileiros já percebeu há muito tempo: a corrupção vem se tornando mais persistente e disseminada, e não há nenhum esforço dos governos para combatê-la, uma vez que quase todos estão contaminados neste contexto. Um relatório do Banco Mundial, divulgado por irônica coincidência no mesmo dia em que a Polícia Federal anunciou ter desmantelado mais uma quadrilha especializada em fraudar licitações – desta vez na Petrobrás –, pode ser interpretado como contestação à hipótese confortadora, segundo a qual não é a corrupção que aumenta no Brasil, mas sim a sua visibilidade, graças à multiplicação das impunidades a favor da grande quantidade de corruptos que assola este país. O Bird trabalha com o conceito de corruption control, que a rigor indica não o controle da corrupção pelo Estado, mas que o grau da infestação do Estado pela corrupção é tal, que o sistema mede a extensão em que o poder público é usado para ganhos privados, incluindo desde pequenos e grandes assaltos ao tesouro nacional, até o "seqüestro" do Estado pelas elites e pelos interesses privados. Numa escala de zero a cem, quanto mais alto é o indicador, maior o vulto da rapina a que está submetida a área estatal. [...]
Regina da Silva Volcom

UMA NOVA GUERRA FRIA?
Primeiramente, gostaria de parabenizar a DW por ser uma das poucas agências noticiosas que informaram objetivamente sobre o assunto. Pois alguns meios não informam o "outro lado da moeda". Jamais informam que esse tratado limitava ou vedava o deslocamento de tropas convencionais russas dentro de seu próprio território! (Olhem o absurdo: enquanto a Otan e os Estados Unidos instalam suas bases por toda a fronteira russa, em muitos países da antiga URSS, na parte européia e asiática, a Rússia sequer podia movimentar suas tropas e armas convencionais dentro de seu próprio território!) Também não falam que as tropas russas na Geórgia e na Moldávia (hoje Moldova) são tropas de paz autorizadas pela ONU, que impediram ou acabaram com duas sangrentas guerras civis e já estão sendo progressivamente retiradas. Portanto, nada há de estranho ou beligerante da parte russa ter tomado esta iniciativa.
Miguel Galante Rollo

FREUD, A RELIGIÃO E A MEMÓRIA CULTURAL
É com prazer que li o artigo de Jan Assmann, e creio que a religião possua uma característica de "manipuladora" enquanto suporte de provável auxílio ao indivíduo. Com certeza, o monoteísmo dicotomizou os conceitos de verdadeiro e de falso, segundo uma ótica unilateral. Assim, creio que Freud alicerçou-se num embasamento único de um "ser judeu" ou quem sabe, ele próprio não se permitia uma maior lucidez. A religião a mim me parece, muitas vezes, banalizar, idiotizar e infantilizar o indivíduo, que permanece refém dessa idéia de bem /mau , bom/ruim, pecado/santidade etc. Acredito, sim, que a religião possa, numa ajuda alicerçada num equacionamento sadio e produtivo, sem disparates efêmeros e contagiantes, produzir boas sensações num indivíduo em momentos de carências afetivas. Acredito no conceito de memória cultural definido por Jan Assmann, é bastante claro e parece realmente balizar o caminho concreto.
Suely Bischoff Machado de Oliveira

CARVÃO x ENERGIA NUCLEAR
Perdoem-nos os contrários às usinas nucleares, mas talvez a gravidade maior esteja nas usinas a carvão, que comprovadamente causam um estrago real e irreversível, desde a famigerada exploração do minério, detonando com os recursos naturais, principalmente os hídricos, passando pelo irregular beneficiamento e inadequado transporte, até a criminosa queima com a emissão de gases SO² e NO², que produzem a traiçoeira e imperceptível chuva ácida, concluindo com o polêmico e "agora" temível CO², que desequilibra a camada de ozônio, conseqüentemente alterando o clima da Terra. Concordamos com o cientista inglês James Lovelock, autor de A Vingança de Gaia , e com o fundador do Greenpeace, Patrick Moore, que vêem na geração de energia nuclear a melhor alternativa para reduzir a emissão dos gases de efeito estufa produzido pela queima de combustíveis fósseis, queiram ou não, "o maior culpado" pelo atual estágio do irreparável e incontornável aquecimento global. Entendemos que as usinas nucleares são verdadeiras "bombas", que podem matar, mas o carvão também mata, só que de forma paulatina, começando pelos mineiros que adquirem a incurável pneumoconiose, razão pela qual o Estado os aposenta com apenas 15 anos de trabalho. [...] Concordamos com a preocupação nacional (desmatamento e a retomada nuclear), principalmente dos cariocas, que vivem nas proximidades de Angra, que a iminente ameaça de um vazamento nuclear é assustadora, mas entendam que a poluição aqui no sul de SC é agora, está acontecendo! É real!
Tadeu Santos

PARADA GAY NO BRASIL
Penso ser a parada do orgulho gay de São Paulo, apenas um grande e formidável carnaval fora de época, trampolim e palco para políticos e governantes oportunistas e espertalhões que vêem na comunidade gay apenas mais uma grande chance de atingir o que sempre buscam: mais dinheiro e poder. Os gays, assim como todos os outros fragmentos da população – pobres, negros, favelados, mulheres, nordestinos, assalariados, menores de rua, sem teto e sem terra, presidiários, camelôs, funcionários públicos comuns, doentes não assistidos, crédulos e ingênuos – são apenas o "meio" e não, o "fim". Gostaria que houvesse, sim, a parada do "orgulho humano" aqui no Brasil, para todos tipos de humanos.
Erick Tonning

Leia mais