1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Acidente com trem de alta velocidade é um dos piores da história da Espanha

Trem descarrilou na Galícia, no noroeste do país, próximo a Santiago de Compostela. Causas ainda são desconhecidas, mas imprensa espanhola aponta para alta velocidade. Número de mortos ultrapassa 70.

Pelo menos 77 pessoas morreram após o descarrilamento de um trem a quatro quilômetros de Santiago de Compostela, cidade de peregrinação no noroeste da Espanha, na quarta-feira (24/07). O acidente é considerado uma das maiores tragédias da história do país e um dos piores acidentes ferroviários dos últimos 25 anos na Europa.

O descarrilamento, que feriu ao menos 140 pessoas – algumas em estado grave – aconteceu pouco antes das 21 horas locais numa curva fechada. As causas ainda estão sendo investigadas, mas a imprensa espanhola destacou que, no trecho em que aconteceu o acidente, o limite de velocidade é de 80 km/h.

De acordo com o jornal espanhol El País, um dos condutores admitiu que o trem entrou na curva a 190 km/h, sem explicar ao diário o motivo da alta velocidade. O trecho foi qualificado de "difícil" pelos técnicos quando foi inaugurado, em dezembro de 2011.

Zugunglück in Spanien

Segundo jornal, um dos condutores teria admitido excesso de velocidade

Ainda que algumas testemunhas tenham mencionado uma explosão, o governo de Mariano Rajoy assegurou que se tratou de um acidente, descartando um atentado – os espanhóis ainda têm vivo na memória o ataque terrorista de 2004, contra um trem em Madri, assumido pela rede terrorista internacional Al Qaeda.

Os 13 vagões do trem, que liga a capital espanhola à cidade de Ferrol, transportavam 247 pessoas. Vários vagões saíram dos trilhos e se empilharam uns sobre os outros. Quatro deles viraram sobre os trilhos – um teria ficado despedaçado e era foco de um incêndio. Um outro vagão teria voado sobre uma rampa a uma altura de cinco metros, caindo sobre um aterro próximo aos trilhos.

Véspera da festa do padroeiro

Um passageiro disse à rádio Cadena Ser que "parece que, numa curva, o trem começou a virar. Vários vagões acabaram se empilhando". O acidente aconteceu na véspera da tradicional festa de Santiago, o padroeiro da região da Galícia. Todas as cerimônias foram canceladas.

O chefe do governo espanhol, Mariano Rajoy – que nasceu em Santiago de Compostela – deverá visitar o local do descarrilamento nesta quinta-feira. "Quero expressar meu afeto e minha solidariedade com as vítimas", publicou no microblog Twitter.

O papa Francisco, em viagem ao Brasil por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, pediu preces pelas vítimas e pelas suas famílias.

Em 1944, uma colisão entre um trem que também ia de Madri à Galícia e uma locomotiva resultou em centenas de mortos. Em 1972, 77 pessoas morreram no descarrilamento de um trem que ia de Cadiz a Sevilha, na Andalusia (sul).

RK/afp/dpa/rtr

Leia mais