Abu Dhabi se torna principal acionista da Daimler | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 23.03.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Abu Dhabi se torna principal acionista da Daimler

Fundo de investimentos de Abu Dhabi adquire 1,95 bilhão de euros em ações da Daimler, o que corresponde a uma participação de 9,1% na montadora. Segundo especialista, venda das ações deve estabilizar a empresa alemã.

default

Capital árabe será investido em carros elétricos e na formação de pessoal

O fundo de investimentos Aabar, controlado pelo Estado do maior dos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi, tornou-se o maior acionista da montadora alemã Daimler, seriamente afetada pela crise financeira. O anúncio da venda das ações foi feito nesta segunda-feira (23/03) pela empresa alemã.

Dieter Zetsche, fuer Chrysler zustaendiges Vorstandsmitglied der DaimlerChrysler AG

Dieter Zetscher: 'situação dos mercados não está intimidando investidores'

A Aabar, pertencente à companhia estatal de petróleo International Petroleum Investment Company (IPIC), terá uma participação de 9,1% no pacote de ações da Daimler, após adquirir títulos no valor de 1,95 bilhão de euros.

Com a compra, Abu Dhabi passa ser o maior acionista da montadora alemã. Antes, a posição pertencia ao Kuwait, cuja participação na empresa alemã diminuirá de 7,6% para 6,9% com o novo investimento.

O conselho de administração da Daimler aprovou um aumento de 10% no capital da empresa. Há meses já se especulava sobre possíveis investimentos na montadora alemã. O presidente da Daimler, Dieter Zetsche, deu boas vindas ao novo investidor, ressaltando que este respaldará a estratégia empresarial e ajudará a desenvolver projetos estratégicos.

Boas perspectivas

O diretor do Instituto de Economia Automobilística da Escola Superior de Nürtigen-Geislingen, Willi Diez, aponta que a venda das ações deve estabilizar a situação da Daimler. Para ele, os fundos estatais de Aabar representam um parceiro estratégico para a empresa. "Este é um aspecto importante a longo prazo, pois a Daimler é a montadora alemã com a estrutura acionária mais instável", explicou.

O capital será investido principalmente no desenvolvimento de automóveis elétricos. Além disso, prevê-se a formação de jovens operários para o setor em Abu Dhabi. Segundo um porta-voz da Daimler, os cursos serão financiados com o capital proveniente da venda das ações, entre outras fontes.

Deutschland Auto Daimler Pressekonferenz in Stuttgart

Qubasi e Zetsche em coletiva em Stuttgart para anúncio da venda das ações

Zetsche disse que a montadora não quer que as inovações sejam removidas da sua agenda por causa dos prejuízos bilionários causados pela crise financeira. Segundo o presidente da Daimler, a atual situação dos mercados não está intimidando os investidores.

O diretor da Aabar, Khadem al Qubaisi, confirmou a perspectiva de Zetsche, lembrando que "a Daimler é um ícone de mercado e uma empresa forte do ponto de vista financeiro, conhecida mundialmente pela excelência de seus produtos".

JBN/SM/dpa

Leia mais