1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Abertura da JMJ reúne 400 mil jovens em Copacabana

Mesmo com chuva e frio e sem a presença do papa, milhares de peregrinos católicos se reuniram na praia carioca para celebrar o início da Jornada Mundial da Juventude.

A abertura da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) reuniu cerca de 400 mil jovens de todo o mundo na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, na noite desta terça-feira (23/07), segundo cálculos da Polícia Militar.

Apesar do clima chuvoso e com vento, milhares de fiéis de todo o mundo foram acompanhar a missa celebrada pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Orani João Tempesta, com a presença do cardeal Stanislaw Rylko, presidente do Conselho Pontifício para os Leigos.

A cerimônia começou com a chegada de uma cruz de quase 4 metros de altura, 1,75 metros de largura e 31 quilos. A Cruz dos Jovens, como é conhecida, foi entregue pelo papa João Paulo 2º aos jovens em 1984, quando ele criou as jornadas. Presente em todos os encontros, a cruz já foi levada para os mais diversos cantos do mundo e agora regressa à America Latina, 26 anos depois do encontro de Buenos Aires.

Ao lembrar as palavras de João Paulo 2º no encontro de Buenos Aires, o cardeal Rylko afirmou que esta é uma jornada especial. "Depois de 26 anos, ela regressa à America Latina, a um continente jovem, a um continente de esperança."

Em Copacabana era possível ver bandeiras de países como Itália, Suíça, Candá, EUA, Alemanha e, é claro, Brasil. No total, peregrinos de 175 países viajram para o Brasil para o encontro da JMJ.

A argentina Estefanía Albornoz, de 20 anos, garante que estaria no encontro mesmo se o Papa não tivesse a mesma nacionalidade que ela. "É claro que há uma sensibilidade maior por ele ser argentino. Mas papa é sempre papa! E quando ele se tornou papa, deixou de pertencer à Argentina para pertencer ao mundo", afirmou.

O primeiro encontro dos jovens com o papa Francisco vai ocorrer nesta quinta-feira (25/07). Nesta quarta-feira, o pontífice visitará a cidade de Aparecida do Norte, onde fica o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida. Lá o papa vai abençoar a imagem do frei Galvão, o primeiro santo brasileiro.

AC/dpa/lusa