1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Aberto da França sem favoritos alemães

O torneio Roland Garros deste ano é uma incógnita. Será que algum dos participantes alemães chegará à final do Aberto da França?

default

Rainer Schüttler, a esperança alemã

Doze tenistas alemães, seis homens e seis mulheres, estão competindo no Aberto da França, que teve início na segunda-feira (26/5) e se estende até dia 8 de junho. A competição é uma das mais importantes do tênis mundial em quadras de saibro, não só por ser dotado de 14,2 milhões de dólares em prêmios, como também por reunir os maiores astros do esporte.

Em sua estréia na segunda-feira, a americana Serena Williams, vencedora de 2002 na categoria feminina, apesar de não jogar com o mesmo brilhantismo de outrora, conseguiu derrotar a alemã Barbara Rittner, que pela 13ª vez participou do torneio Roland Garros sem ver realizado seu sonho de uma boa classificação.

"Estar participando do Aberto da França e enfrentar uma jogadora extraordinária como Serena é muito legal, mas bem que eu podia ter evitado tudo isso", revelou Barbara após a partida. Em 87º lugar no ranking mundial, ela sabia que a vitória de Serena, que lidera o ranking mundial, era mais do que certa.

As outras cinco alemãs na disputa são Julia Schruff, Anca Barna, Martina Müller, Angelika Roesch e Marlene Weingärtner. As chances de chegarem à final são poucas, de acordo com imprensa alemã. Todas, como Barbara Rittner, enfrentarão adversárias de peso.

Esperança masculina

A grande esperança é Rainer Schüttler, número 1 do tênis alemão, que fez uma boa estréia derrotando o americano Cecil Maiit por 6/1, 2/6, 6/4 e 6/2. Na segunda rodada, ele vai enfrentar o francês Jean-Rene Lisnard. Apesar de nunca ter ganho uma partida contra Lisnard, Schüttler não acredita na invencibilidade do concorrente e isto pode ajudá-lo a entrar na quadra com mais confiança. "Eu acho que posso exibir um bom desempenho aqui", revelou o alemão.

Outro que conseguiu passar para a segunda rodada foi Nicolas Kiefer, que venceu a custo o qualifyer australiano Todd Larkham por 6/3, 6/3, 4/6, 2/6 e 6/3. Seu próximo adversário vai ser o argentino Guillermo Coria, vencedor do recente Torneio de Hamburgo.

A mesma sorte não tiveram Alexander Popp, que perdeu para o austríaco Stefan Koubek e Tomás Behrend, que foi derrotado pelo sul-africano Wayne Ferreira.

Alexander Waske, que este ano faz sua estréia no Aberto da França, pode ser a surpresa da equipe alemã. Ele vai enfrentar o espanhol Fernando Vicente. Lars Burgsmüller também tem boas chances de derrotar seu adversário, o americano Mardy Fisch.

Motivação extra

Steffi Graf für Frauengalerie

Steffi Graf

Andre Agassi, casado com a ex-tenista alemã Steffi Graf, tem uma motivação extra para conquistar o Aberto da França. Sua mulher está grávida de quatro meses. Agassi já arrebatou este ano quatro títulos, entre eles o Aberto da Austrália.

Na ocasião, ele havia apostado com Steffi, que, se vencesse o torneio de Melbourne, ela iria jogar uma partida com ele em Roland Garros. Grávida, a alemã não poderá cumprir a aposta, mas isso não incomoda em nada o tenista americano, que aguarda com ansiedade a chegada do segundo filho do casal.

Leia mais

Links externos