Aachen vence briga para sediar Jogos Eqüestres Mundiais | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 19.09.2002
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Aachen vence briga para sediar Jogos Eqüestres Mundiais

Disputa com candidata americana foi acirrada. Cidade alemã é famosa em todo o mundo por promover anualmente festival eqüestre.

default

O estádio Soers, em Aachen, inaugurado em 1999, é o maior do mundo para provas de adestramento

O verão alemão de 2006 promete ser marcado pelo esporte. Além de promover a Copa do Mundo de Futebol, a Alemanha será palco dos 5º Jogos Eqüestres Mundiais, conforme decisão do comitê executivo da federação internacional de hipismo FEI, na espanhola Jerez de La Frontera, onde se realiza no momento a quarta edição do evento.

A vitória de Aachen, na fronteira alemã com a Holanda e Bélgica, sobre Lexington (Kentucky, EUA) foi apertada. "Foi uma decisão muito difícil, pois ambas as candidatas apresentaram bons motivos", anunciou a princesa espanhola Dona Pilar de Borbón, presidente da FEI. Segunda a agência de notícias SID, ela pessoalmente preferia a opção americana.

Experiência para o sucesso – Lexington possuía dois fortes argumentos: bom respaldo financeiro e o fato de todos os Jogos Eqüestres Mundiais terem sido disputados até agora na Europa (Estocolmo em 1990, Roma em 1994, Haia em 1998 e Jerez de La Frontera em 2002). Mas os defensores da candidatura alemã não se fizeram de rogados.

"Deixamos claro que os Jogos têm primeiro de se tornar um sucesso na Europa. A fraca presença de tevês aqui em Jerez mostra que ainda há muito o que fazer, antes de se ter pretensões mundiais", afirma Michael Mronz, secretário-geral da ALRV, o clube hípico de Aachen co-idealizador da candidatura.

Mronz explorou ainda a experiência dos promotores alemães com a organização anual do CHIO, o maior festival eqüestre do mundo, que este ano, por exemplo, atraiu 300 mil espectadores, em junho. "A credibilidade em nossa capacidade de coordenar detalhes e controlar os gastos também foi ponto para nós. Como há anos promovemos o Festival Mundial Eqüestre no CHIO, não houve dúvidas sobre nossa competência", ressaltou. A cidade alemã também foi sede, em 1986, da Copa do Mundo de Hipismo.

De olho na Olimpíada de 2012 – A escolha foi comemorada não só em Aachen. O governo estadual da Renânia do Norte-Vestfália vê o fato como um passo à frente nas chances de Düsseldorf ser a candidata oficial da Alemanha e depois ser eleita pelo COI para sediar a Olimpíada de 2012. Pelo projeto "Olimpíada nos Vales do Ruhr e Reno", Aachen ficaria com as competições hípicas.

Ao saber da decisão em Jerez, o governo estadual imediatamente anunciou que ajudará o ALRV a reformar e ampliar suas instalações até 2006. As obras devem atingir 20 milhões de euros. O orçamento previsto para os Jogos Eqüestres Mundiais chega a 35 milhões. Os organizadores pretendem o mais rápido possível sair à caça de patrocinadores privados.

Tradição mantida em Jerez – A Alemanha é um dos países de maior tradição em esportes eqüestres. Em hipismo, por exemplo, os alemães são campeões olímpicos de saltos e adestramento por equipe. Líder do ranking mundial, Ludger Beerbaum já coleciona sozinho quatro medalhas de ouro olímpicas.

Os Jogos Eqüestres Mundiais são disputados em sete modalidades: saltos, adestramento, CCE, volteio, distância, enduro e western. Em Jerez de La Frontera, a Alemanha lidera o quadro de medalhas após nove dias de competições. O evento termina no próximo domingo, dia 22.

Links externos