1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

A fascinação do bumbum

Cientista alemã confirma aquilo que as brasileiras já sabem há muito: o traseiro é um poderoso estimulante sexual e o melhor de que a mulher dispõe para seduzir.

default

É verdade que Eva, nas representações iconográficas ao longo de todos os séculos, esconde suas genitálias com uma folha de parreira. Mas seria um erro concluir daí que do traseiro do corpo feminino não emane erotismo. Pelo contrário, o bumbum é um "poderoso estimulante sexual", recurso essencial da sedução feminina, mais importante do que as pernas e os seios. É o que afirma Ingelore Ebberfeld, cientista cultural da Universidade de Bremen especializada em temas de sexualidade.

Anquinhas e saltos altos

Mesmo sem análises científicas, as mulheres parecem saber disso, e não apenas desde que as brasileiras passaram a povoar as praias com suas minúsculas tangas. Há tempos já que elas se movimentam de preferência sobre sapatos de saltos altos, que não lhes deixam outra alternativa senão rebolar ao ritmo dos passos.

Mas a moda apresenta inúmeros outros exemplos de recursos para tornar o quadril maior e, com isso, mais atraente. As anquinhas, por exemplo, que dominaram no vestuário feminino na Europa na segunda metade do século 19. Os ingleses, porém, não gostaram de ser enganados dessa maneira. Em suas pesquisas, Ingelore Ebberfeld resgatou um edital do parlamento britânico, de 1899, segundo o qual toda mulher que conquistasse um homem com base em enchimentos de qualquer espécie nos quadris seria vista como uma feiticeira, e o casamento, anulado.

Em busca de explicações

Colecionar dados não basta aos cientistas, obviamente. É preciso que eles pelo menos tentem fornecer explicações para os fatos registrados. Motivos da atração que o bumbum feminino exerce sobre o homem? Ebberfelde cita uma explicação que surge com freqüência: o quadril sinalizaria reservas de gordura, ou seja, a capacidade de procriar e de abastecer os filhos mesmo em tempos de vacas magras.

Seja como for, o fato é que os artistas plásticos sempre se sentiram à vontade para representar os quadris, por serem opticamente mais "neutros", desprovidos de outras características estimulantes, como ocorre com os seios e as genitálias.

Mas pode ser também que o homem se sinta atraído pelo bumbum por mera timidez, conjectura a cientista. Ele pode observar as formas sem ter medo de ser pego em flagrante; afinal, a mulher admirada não tem olhos nas costas.

Literatura escassa

A docente, de 51 anos, que já se ocupou do beijo e dos feromônios em outros trabalhos, mergulhou durante mais de um ano na busca de textos e ilustrações que lhe permitissem analisar a importância das nádegas femininas. Sobre o beijo, existe "um monte de literatura", mas sobre o bumbum ela não encontrou nada de atual. Os únicos textos existentes são muito velhos.

Seu estudo, que está sendo publicado na Medical Tribune, parece ser a primeira tentativa de um trabalho científico sobre o assunto. Mas a cientista não vai parar por aí. Descobriu que ainda ninguém escreveu a sério sobre as pernas. Isto sem falar que se sente muito atraída por pesquisar o significado erótico do bumbum do homem. Um tema que também promete...

Leia mais