1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eurocopa

A Eurocopa rende milhões de euros

Os países anfitriões de grandes eventos esportivos esperam deles tradicionalmente um impulso econômico. No entanto, são os fabricantes de artigos esportivos os que mais lucram com tais empreendimentos.

default

Entusiasmo dos torcedores rende altos lucros aos fabricantes de artigos esportivos

Os jogos da Eurocopa não mexem apenas com as emoções, mas movimentam também dezenas de milhões de euros. Com esse grande acontecimento esportivo lucram principalmente os fornecedores de equipamentos para os times, segundo constatou o economista Markus Kurscheidt, especializado em gerenciamento no setor de esportes. Ele elaborou, entre outras coisas, o estudo de viabilidade em que se baseou a candidatura da Alemanha para a Copa do Mundo de 2006, por encargo da DFB – a Federação Alemã de Futebol.

Trata-se sobretudo dos artigos esportivos e do fato de que "os ídolos que se pode admirar na televisão acabam gerando um efeito de imitação", diz Kurscheidt. "De repente, as pessoas também querem não só usar o mesmo tipo de roupa, mas também consumir as mesmas bebidas isotônicas ou os alimentos especiais dos atletas."

Faturamento com a Eurocopa

Assim, a demanda por camisas dos times, bolas e chuteiras aumentou em mais de 40% desde o início da Eurocopa, para alegria dos fabricantes. E não apenas dos artigos com as características da Seleção Alemã: também aumentou consideravelmente a venda dos artigos com cores e insígnias das demais equipes.

A Adidas, por exemplo, espera um aumento de 5% no seu faturamento anual, como resultado da Eurocopa. Somente na Alemanha, as lojas de departamentos e as casas de artigos esportivos contam com um faturamento adicional de quase 30 milhões de euros este ano, também em função do Campeonato Europeu de Futebol.

O entusiasmo pelo futebol não é específico de determinada faixa etária, em princípio. Mas a indústria de artigos esportivos visa conquistar principalmente o consumidor jovem, que é o que mais gasta com tais produtos. Além disso, eles são muito importantes, porque – uma vez criado o hábito do consumo – serão também os clientes do futuro, conforme ressalta Markus Kurscheidt.

Futebol, o preferido

Na Alemanha, mais de 50 milhões de pessoas são interessadas em futebol, de acordo com um estudo promovido pela empresa Sportfive, que comercializa direitos esportivos. São três milhões de pessoas a mais do que três anos atrás. Além disso, o futebol continua sendo o esporte mais apreciado pelos telespectadores.

Em resumo, o futebol se vende extraordinariamente bem como artigo de entretenimento. E disso tiram proveito ainda os promotores comerciais de apostas esportivas, cujo faturamento anual perfaz um total de mais de 700 milhões de euros, com tendência a aumentar. Neste caso, a Eurocopa gera um crescimento de no mínimo 6% no setor.

Também aumenta constantemente o número de empresas que investem em patrocínio esportivo. De acordo com um estudo recente, tais transações na Alemanha perfazem atualmente um volume de quase 2 bilhões de euros. E calcula-se que aumentarão para cerca de 2,6 bilhões de euros até a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. A maior parte dos patrocínios esportivos são para o futebol.

Leia mais