1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

A estrela de três pontas

Uma das marcas mais cotadas do mundo, a Mercedes tem uma história que se confunde com a do próprio automóvel.

default

Sinônimo de excelência no setor automotivo, a Mercedes é uma das marcas de maior valor em todo o mundo. No ranking anual das marcas globais da revista Business Week, a Mercedes é a mais cotada entre as alemãs, ocupando a décima posição no cômputo geral. Seu valor é calculado em 21,4 bilhões de dólares.

Presente no Brasil há quase meio século como produtora de veículos para o transporte de passageiros e cargas, a Mercedes-Benz tem uma história que se confunde com a do próprio automóvel.

O começo da autolocomoção

Suas origens remontam às duas últimas décadas do século 19, época em que Gottfried Daimler e o engenheiro Carl Benz realizavam, cada um por si, tentativas de adaptar o motor de quatro tempos, patenteado por Nicolaus Otto e concebido para máquinas estacionárias, para utilização em engenhocas automotivas.

Daimler obteve a 29 de agosto de 1885 a patente para um veículo motorizado de duas rodas, com velocidade de 8 km/h, o precursor da motocicleta. Poucos meses depois, a 29 de janeiro de 1886, foi a vez de Benz obter o registro para um veículo automotivo à base de gasolina, passando a ser considerado construtor do primeiro automóvel.

A Mercedes entra na história

Silberpfeil von Mercedes

O 'Flecha de Prata' da Mercedes, com o qual Juan Manuel Fangio se tornou campeão mundial de Fórmula 1 em 1954 e 1955

O nome que se tornaria legendário foi registrado como marca em 1902 e se referia a Mercedes Jellinek, nascida em 1889. A garota era filha de Emil Jellinek, um entusiasta do automobilismo que se estabeleceu em Nice, na França, com um escritório para comercializar veículos produzidos pela Daimler, a empresa do inventor. Já em 1899, um automóvel Daimler de 16 PS foi o vencedor de uma corrida entre Nice e Magagnone. Jellinek o tinha inscrito sob o pseudônimo de Mercedes, em homenagem à filha.

De Stuttgart à aldeia global

Mercedes SLR McLaren IAA Konzernergebnis 2003

O novo Mercedes SLR McLaren, apresentado na IAA de Frankfurt de 2003

Tendo iniciado uma cooperação em 1924, as firmas Daimler, de Stuttgart, e Benz, de Mannheim, fundiram-se em 1926, passando a fabricar no Estado de Baden-Württemberg limusines de luxo e automóveis de porte médio com motores de seis cilindros. Depois de difíceis anos iniciais, a marca Daimler-Benz impôs-se como símbolo de qualidade.

Após a fusão com a norte-americana Chrysler, em 1998, passou a constituir uma das maiores empresas automotivas do mundo, presente em todas as partes do mundo. A DaimlerChrysler empregava, em 2002, 365 mil funcionários, tendo obtido um faturamento de 149,6 bilhões de euros.

No Brasil, a Mercedes-Benz estabeleceu-se em 1953, por iniciativa do polonês Alfred Jurzykokswi, primeiro presidente da montadora inaugurada em setembro de 1956 pelo presidente Juscelino Kubitschek. Primeiro veículo de sua fabricação foi um caminhão médio — o L312, mais conhecido como Torpedo — equipado com motor Diesel e carga útil de 5 a 6 toneladas. Ainda no mesmo ano de 1956, passou a circular pelas ruas de São Paulo o primeiro ônibus com a marca da estrela de três pontas fabricado em São Bernardo do Campo, onde a empresa está localizada até hoje.

Leia mais

Links externos