1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

A cidade dos refugiados franceses

Bad Karlshafen fica bem no centro da Alemanha, na tríplice fronteira entre os Estados de Hessen, Baixa Saxônia e Renânia do Norte-Vestfália. Seu estilo arquitetônico foge ao de casas de tijolo à vista do norte alemão.

default

Bad Karlshafen: paisagem diferente

Uma surpresa em branco ao longo do Rio Weser: é a cidade de Bad Karlshafen, fundada no fim do século 17 pelo conde Carlos de Hessen para abrigar o grupo de refugiados protestantes huguenotes, que precisaram deixar a França por motivos de perseguição religiosa. A cidade, que pertence à comarca de Kassel, fica na tríplice fronteira entre os Estados alemães de Hessen, Baixa Saxônia e Renânia do Norte-Vestfália.

Como herança, este grupo deixou um visual muito diferente do encontrado no norte da Alemanha: não há no município, fundado em 1699 com o nome de Siegburg, sinal das famosas Backsteinhäuser (casas de tijolo à vista), que dominam a paisagem do norte da Alemanha.

Em Bad Karlshafen – denominação que a cidade recebeu em 1717, em homenagem a seu fundador –, a arquitetura empresta elementos do estilo barroco francês. O prefixo Bad foi adicionado ao nome somente nos anos 1970, quando a cidade foi finalmente reconhecida pelos inúmeros spas que concentra desde a época de sua fundação.

Arquitetura e história

Stadt Bad Karlshafen

Bad Karlshafen abrigou refugiados huguenotes

As casas, em invariável branco, foram construídas sem separação. Quadras e quadras se estendem, em edificações simples de alvenaria. O prédio-símbolo do estilo da cidade é a prefeitura, erguida em 1715 e aberta para a visitação de turistas todos os dias das 7 às 20 horas.

Para quem está interessado em saber um pouco mais sobre a história de Bad Karlshafen, uma boa opção é o Museu Huguenote, que descreve em imagens marcantes o sofrimento do grupo francês vítima da perseguição religiosa no século 17. O museu também conta a história da transferência dos huguenotes para o norte de Hessen.

Além de ser possível visitar Bad Karlshafen de trem, ônibus ou automóvel, há também um bom acesso para os que preferem viajar em duas rodas (com tração humana): a cidade fica à margem do caminho de bicicleta do Rio Weser, que tem uma boa infra-estrutura de apoio aos ciclistas.

Além dos spas e hotéis de luxo – que têm bela vista para o Rio Weser –, Bad Karlshafen também pode ser uma boa opção de férias para quem viaja com menos dinheiro: há, nas proximidades do município, um Jungendherberge (Albergue da Juventude), que oferece diárias por menos de 20 euros (R$ 50).

Leia mais