1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

A busca pela definição de ecoturismo

Durante a 12ª Feira Internacional de Viagens Alternativas, em Hanôver, na Alemanha, muitos profissionais clamaram por um conceito mais elaborado para o turismo ecológico.

default

Operadoras de viagem discutem cuidados com a natureza

O ano internacional do turismo ecológico será marcado na Alemanha pela busca de um novo conceito para este tipo de viagem. Grande parte dos especialistas e profissionais do setor consideram o termo deficiente.

"Ecoturismo é tudo aquilo o que se encontra na natureza", opinou Klaus Betz, do Centro de Estudos de Turismo e Desenvolvimento de Ammerland. Para o especialista, ecoturismo precisa ser eficiente, não poluidor, socialmente legal e economicamente justo.

Betz criticou o fato do turismo na Alemanha ser administrado pelos estados, o que na sua opinião, deveria ser assunto federal. O especialista de Oldenburg, no noroeste alemão, acredita que a segmentação cria uma verdadeira caça pelos clientes e faz do turismo ecológico dentro do país uma corrida pelo dinheiro dos viajantes sob a ideologia "verde nós também temos".

Quem compartilha da opinião de Betz é Klaus Dietsch da agência Studiosus. Ele considera o termo Ecoturismo "idiota" e explica que "quando vêem uma árvore, algumas pessoas já consideram turismo ecológico".

Evitar viagem aérea – Na opinião de pessoas do ramo, falta consciência de preservação da natureza para muitos clientes do turismo ecológico. Caso o termo fosse levado ao pé da letra, as viagens de avião seriam um despropósito, já que este é um dos meios de transporte que mais poluem o meio ambiente. Ecoturismo deveria estar relacionado com economia de água e energia, defende Klaus Dietsch.

A operadora Thomas Cook tomou a iniciativa de não vender pacotes turísticos incluindo passagem aérea com menos de uma semana de duração. "Se for para poluir o ar, tem de valer a pena", disse a assessora de imprensa, Nina Dumbert. Ela afirmou que seus clientes são induzidos a respeitar a natureza e refletir sobre sua preservação.

"Uma paisagem natural intacta é pré-requisito para boas férias", diz a primeira página do site da agência Tui, uma das maiores da Alemanha. A companhia também considera usar a expressão "ecoturismo" um despropósito. A empresa até preferiu empregar o termo "turismo agrário" em alguns planos de viagens às ilhas Canárias.

No último final de semana (20), mais de 250 agências de turismo de 38 países estiveram reunidas na 12ª Feira Internacional de Viagens Alternativas, em Hanôver, no norte da Alemanha. O ecoturismo foi um dos principais assuntos do evento.

De acordo com a organizadora da Feira, Anke Biedenkapp, as viagens ecológicas foram um dos poucos segmentos do turismo poupados pela crise do setor após os atentados terroristas de 11 de setembro. "O motivo está na diferença de público, que raramente é composto por pessoas que viajam muito e sim por homens e mulheres determinados a conhecer a natureza", explica Biedenkapp.

Durante a Feira, foi possível observar que o turismo ecológico não está relacionado apenas com estudantes de mochilão nas costas dispostos a acampar. A modalidade se estende a famílias de até sete pessoas com disponibilidade de gastar altas quantias com suas férias.

Ecoturismo em crescimento – Esta área do turismo cresceu 7% ao ano, em média, desde os anos 50 e vem conquistando cada vez mais adeptos em todo o mundo. As rendas geradas pelo negócio são de fundamental importância para muitas regiões dos países não desenvolvidos.

Um exemplo desta importância está no Senegal, onde as operadoras são as maiores empregadoras privadas do país e desempenham importante papel na arrecadação fiscal. Todos os funcionários têm seguro social e trabalham para empresários alemães há pelo menos três gerações.

Sem o dinheiro dos turistas, os gorilas das montanhas de Uganda e os tigres da Índia não teriam a menor chance contra a fome e a falta de recursos dos povos destes países. Guiar turistas pelo interior das selvas é uma alternativa ao corte predatório de árvores nas florestas tropicais, destacam os peritos em turismo ecológico.

Links externos