1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

A Bíblia para experimentar

Frankfurt tem a partir deste domingo (19) o primeiro museu alemão sobre a Bíblia, em que os visitantes podem tocar os objetos e "entrar" nas histórias do Velho e Novo Testamento.

default

Bíblia ilustrada - no novo museu, as sagradas escrituras ganham vida

Tocar música como no tempo do rei David, "morar" numa tenda de nômade como Abraão ou subir num barco como o que transportou Jesus pelo Lago Genezaré: assim como os visitantes fazem suas experiências para ter uma noção de como se vivia há dois milênios ou mais, a idéia representa um experimento também para o museu.

"Nós estamos entrando num terreno novo", diz o teólogo Jürgen Schefzyk, diretor da Casa da Bíblia. É certo que já existem mais de dez museus do livro sagrado no país, mas neles só estão expostos exemplares valiosos, detrás de vitrines. Em Frankfurt, entra-se diretamente no mundo da Bíblia, seguindo o modelo norte-americano de museu que se tornou muito comum e apreciado por convidar o visitante a tocar nos objetos e participar.

Pescar como Pedro, Tiago e João...

Em Frankfurt, quem quiser pode se vestir como na época de Jesus e ter uma sensação de como era a vida das tribos do deserto. A réplica de um barco do início da era cristã convida a sonhar com o lago onde pescavam os discípulos de Jesus. Ele foi construído com base no casco de um barco encontrado no fundo do Lago Genezaré em 1986. Ao mesmo tempo, a garotada aprende algo sobre a vida dura dos pescadores de então e sobre a geografia da região onde atuaram Jesus e seus apóstolos.

... ou partir para jogos de computador

Poucos metros adiante, há terminais com mais de 40 programas e jogos de computador tendo o livro sagrado por tema. Quem quiser colocar seus talentos musicais à prova, pode tocar lira - como fazia o rei David - ou soprar um berrante. Por último, um projeto multimídia: uma bíblia de quatro metros de altura, dentro da qual se pode caminhar e, de passo, inteirar-se das histórias e parábolas.

Até que a concepção do museu pudesse ser concretizada passaram-se três anos, até surgir o imóvel ideal, próximo ao Museu de Artes Aplicadas e do Museu das Culturas do Mundo. A reforma custou cerca de 300 mil euros, sendo financiada pelas igrejas protestantes e donativos.

A Bibelhaus destina-se ao público em geral, mas também às paróquias, escolas bíblicas infantis, grupos de jovens e confirmandos. Ao que tudo indica, o conceito teve sucesso, pois antes mesmo da inauguração já havia reservas de visitas guiadas até meados do ano.

Links externos