1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

A arte reflete sobre si mesma em Munique

Uma exposição com título alegórico mostrará em Munique e mais tarde em Colônia o que artistas de quatro séculos pensavam sobre sua própria atividade.

A reflexão dos artistas sobre a arte é tão antiga quanto a própria arte. Baseada nesta tese, a Casa da Arte de Munique preparou uma opulenta mostra, com o título A luta entre a Pintura e a Escultura. A galeria exibe de 1º de fevereiro a 5 de maio mais de 200 objetos, de Albrecht Dürer (1471-1528) a Honoré Daumier (1808-1879).

A exposição, organizada em colaboração com o Museu Wallraf-Richartz de Colônia, está dividida em quatro partes. Após A unidade das Artes, dedicada ao século 16, vem a época que se estende até o século 18, onde pintores e escultores libertam-se das outras musas. Aqui abundam os retratos e as representações de galerias, ateliês e academias. Tais quadros serviam geralmente como catálogos das galerias e testemunham a ascensão social de artistas e colecionadores. Dois exemplos de auto-reflexão datando deste período são o quadro a óleo de Sebastiano Ricci A alegoria da Pintura e a escultura em mármore Pigmalião e Galatéia, do neoclássico Etienne-Maurice Falconet.

O último capítulo da mostra, reúne obras primas de Dürer, Bruegel, Rubens , Rembrandt, Tiepolo, Watteau, Chardin, Turner e Daumier, e trata da redescoberta da Antigüidade. Após a temporada em Munique, A luta entre a Pintura e a Escultura poderá ser vista em Colônia de 24 de maio a 25 de agosto.

Links externos