1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

A 100 quilômetros por idéia

De acordo com investigadores do Instituto Max Planck, até a mente mais rápida tem um limite. A velocidade do pensamento depende da densidade de conexão das células nervosas.

default

Pensamento com velocidade controlada

Você alguma vez se perguntou qual a velocidade do pensamento? Investigadores do Instituto de Pesquisas Max Planck, da Alemanha, chegaram à conclusão de que até a mente mais ágil tem um limite de velocidade.

Neurologistas do Instituto Max Planck de Investigação de Impulsos Elétricos em Göttingen, Alemanha, fizeram uma simulação de rede de neurônios com o objetivo de investigar a rapidez com que seus múltiplos componentes se coordenam e se sincronizam.

Eles descobriram que a velocidade de processamento da informação no cérebro — que está ligada à sincronização entre as células nervosas —, tem um limite, que depende da densidade das conexões. Estas conclusões foram publicadas na revista especializada Physical Review Letters.

Há um limite máximo

A rede cerebral de neurônios é composta por um grande número de elementos similares. As células nervosas se comunicam através do intercâmbio de impulsos entre os pontos de conexão, as sinapses. Estas conexões crescem de forma intensa e irregular, ao contrário do que acontece por exemplo com os átomos de cristais ordenados em uma rede regular.

A equipe de Göttingen, coordenada pelo diretor do instituto, Theo Geisel, desenvolveu um modelo matemático com o qual se pode definir com precisão a rapidez com que os neurônios coordenam suas atividades. Este modelo permite definir a relação entre a velocidade de sincronização e os neurônios, assim como com a estrutura da rede.

Os cientistas do Instituto Max Planck descobriram ainda que quanto maior a quantidade de conexão sinápticas, maior a velocidade de sincronização com os neurônios.

Eles surpreenderam ao demonstrar que existe um limite de velocidade para a sincronização. Inclusive nas redes com conexões sinápticas mais densas, a velocidade não supera um limite máximo.

O fator limitante

Esta velocidade é limitada pela complicada estrutura de conexões da rede e não existiria se cada um dos neurônios estivesse interligado com as demais células nervosas existentes no cérebro.

Isto levou os pesquisadores alemães a concluir que, se o modelo utilizado por eles descreve os processos desenvolvidos no cérebro corretamente, isto significa que nossos pensamentos e ações são limitados pelas conexões existentes na rede cerebral.

Leia mais

Links externos