1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Aílton, de bem com a vida

Sua sexta temporada na Bundesliga é a mais feliz da carreira. DW-WORLD conversou com o campeão e artilheiro sobre seu auge profissional e outros assuntos.

default

Atacante brasileiro comemora seu primeiro título na Alemanha

O atacante brasileiro Aílton foi a grande estrela do Campeonato Alemão que se encerra em duas rodadas, no dia 22. O ex-jogador do Guarani de Campinas marcou até agora 27 gols em sua sexta temporada na Alemanha, mais de um terço da soma do Werder Bremen. Além de levar o clube antecipadamente a seu quarto título nacional, o paraibano virou uma página na história do Werder, como recordista de gols.

Mas não foi só por seus gols que Aílton se destacou na temporada. Ao longo dela, o brasileiro foi combustível para inúmeras polêmicas na imprensa alemã. Foi cogitado para a Seleção Alemã, depois quase assumiu a cidadania do Qatar para defender a seleção deste emirado árabe (foi bloqueado pela Fifa, que mudou imediatamente as regras para convocação).

Assinou da noite para o dia um contrato para trocar o Werder Bremen pelo Schalke a partir da próxima temporada e, há poucas semanas, ofendeu seus futuros fãs com considerações sobre a cidade de Gelsenkirchen, para onde terá de se mudar.

Agora, com a bandeja da Bundesliga já assegurada e o troféu de artilheiro praticamente nas mãos, Aílton espera coroar a temporada com a conquista também da Copa da Alemanha (DFB-Pokal). A final será dia 29, em Berlim, contra o Alemannia Aachen, da segunda divisão.

DW-WORLD conversou com Aílton sobre o auge de sua carreira.

A descoberta do sabor de ser campeão

O Campeonato Alemão costuma ser dominado pelo Bayern de Munique. Qual a sensação de ser campeão alemão e, em particular, com uma vitória, no último sábado, sobre o Bayern (3 a 1) e em Munique?

A sensação é a melhor possível. Somente agora estou sabendo que sabor tem ser campeão, principalmente ganhando do Bayern, em Munique, o bicho-papão da Bundesliga.

Você chorou bastante em campo...

É muita emoção, o primeiro título importante em minha carreira. Naquele momento pude colocar para fora tudo aquilo que estava sentindo e acabou em lágrimas, lágrimas de felicidade. Eu gostaria de poder chorar sempre dessa maneira.

Ainda por cima você vai terminar a temporada como o maior artilheiro da história do Werder Bremen num campeonato, após ter superado Rudi Völler há duas rodadas, e dificilmente deixará de ser o artilheiro da temporada. O que isto significa para você?

Muito. É mais uma vitória do Aílton. Ficar na história do Werder Bremen é para mim uma satisfação muito grande.

Essa comparação direta com Rudi Völler tem para você algum valor especial?

Ser comparado com grandes jogadores é sempre bom; com Rudi Völler é o máximo.

Para completar, o Werder é franco favorito na final da Copa da Alemanha. Você algum dia imaginou ou sonhou com uma temporada tão bem-sucedida?

Eu sonhava, mas a cada ano ficava mais difícil. Deus atendeu as minhas preces e fez com que a gente pudesse ser campeão da Bundesliga e, possivelmente, também da Copa da Alemanha, com todo respeito ao Alemannia Aachen, pois será um jogo muito difícil.

Que razões levaram o Aílton a virar uma máquina de gols nesta temporada? (continua)

Leia mais