1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

700 mil franceses marcham em solidariedade a vítimas de ataques

Manifestações tomam as ruas de várias cidades da França, em memória dos 17 mortos nos atentados terroristas desta semana. Paris reforça segurança para marcha que deve reunir um milhão na capital.

default

Mais de 75 mil pessoas saíram às ruas de Nice

Cerca de 700 mil pessoas saíram às ruas de diversas cidades da França neste sábado (10/01), numa demonstração de solidariedade às vítimas dos

ataques terroristas

que deixaram 17 mortos em Paris nos últimos dias.

Em Toulouse, no sul da França, mais de 100 mil pessoas participaram de uma marcha, segundo informações da polícia. Em Nantes, mais de 75 mil saíram às ruas. Em Lille, 22 mil pessoas protestaram, enquanto em Nice, a marcha contra os atentados reuniu cerca de 23 mil.

Os eventos ocorreram em antecipação à grande marcha de Paris marcada para este domingo, com o objetivo de demonstrar a união do povo francês contra os extremistas.

Um milhão de pessoas são aguardadas na capital francesa, onde forças de segurança foram deslocadas para locais religiosos e pontos turísticos. Centenas de tropas foram posicionadas em diversas partes da cidade.

O ministro francês do Interior, Bernard Cazeneuve, afirmou que as autoridades irão tomar todas as medidas necessárias para garantir a segurança do evento, que deverá contar com a presença de vários líderes internacionais, incluindo a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, e o premiê britânico, David Cameron.

Soldaten unter dem Eiffelturm Paris

Mais de 5.500 policiais e militares estarão de prontidão em Paris neste domingo

Mais de 5.500 policiais e militares estarão de prontidão em Paris neste domingo. "Nesta situação excepcional, medidas excepcionais serão tomadas para garantir a segurança da marcha e o respeito à ordem pública", disse Cazeneuve. O ministro afirmou ainda que o governo irá manter o alerta máximo de segurança para a região de Paris.

Em defesa da liberdade de imprensa

Cazeneuve espera que centenas de milhares de pessoas participem da marcha em Paris neste domingo, além das manifestações previstas em outras cidades. "Amanhã, a França irá expressar seu inabalável apego aos valores da República, em particular, à liberdade e expressão, após o sangrento ataque ao jornal satírico Charlie Hebdo", afirmou o ministro.

"Esta será uma demonstração extraordinária [...], que deverá mostrar o poder e a dignidade do povo francês, que proclamará seu amor pela liberdade e a tolerância", declarou o primeiro-ministro francês, Manuel Valls.

Além de Merkel e Cameron, outros líderes internacionais deverão se unir ao presidente francês, François Hollande, na marcha em Paris. Entre eles estão o ministro russo do Exterior, Sergei Lavrov, o primeiro-ministro da Turquia, Ahmet Davutoglu, e o procurador-geral dos Estados Unidos, Eric Holder.

Os primeiros-ministros da Bélgica, Dinamarca, Itália, Espanha e Holanda também deverão comparecer, assim como os presidentes do Mali, Níger e Ucrânia.
Também é aguardada a presença do secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, além dos presidentes do Conselho Europeu, Donald Tusk, e da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

RC/afp/dpa/ap

Leia mais