1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

500 mil nas manifestações por justiça social

1º de Maio foi marcado por uma série de passeatas e manifestações. O tema central foi a justiça social. Sindicatos aproveitaram para criticar Edmund Stoiber, candidato conservador a chanceler.

default

Manifestantes em Leipzig protestam contra o corte de empregos

A justiça social e a campanha eleitoral de setembro, na Alemanha, marcaram as tradicionais manifestações pelo Dia do Trabalho na Alemanha. Sindicatos e iniciativas paralelas organizaram cerca de 500 eventos em todo o país. A manifestação central aconteceu em Leipzig, no leste alemão, com a participação do chanceler federal, Gerhard Schröder, e o ainda presidente da Confederação Sindical Alemã (DGB).

Dieter Schulte salientou que, se fracassar o combate contra a exploração e a ignorância, também irá fracassar a luta contra o terror, o fanatismo e a guerra. Já o chefe de governo pediu apoio aos sindicatos a sua linha de governo e destacou a política trabalhista do governo de coalizão verde-vermelho.

Erfurt – Na cidade do massacre numa escola, semana passada, em que um jovem matou 16 pessoas e depois se suicidou, aconteceu uma marcha silenciosa com a participação de 2,5 mil pessoas. Em sinal de respeito às vítimas, os sindicatos haviam apelado que a oportunidade não fosse usada para discursos políticos.

França – As passeatas pelo Dia do Trabalho na França foram usadas por mais de um milhão de pessoas em todo o país para protestar contra Jean-Marie Le Pen. Somente na capital, 400 mil franceses foram às ruas demonstrar seu repúdio ao candidato da extrema-direita à presidência.

  • Data 01.05.2002
  • Autoria rw
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/28qg
  • Data 01.05.2002
  • Autoria rw
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/28qg