1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Calendário Histórico

1988: Começa programa de distribuição de metadona

No dia 1º de março de 1988, o Estado da Renânia do Norte-Vestfália passa a distribuir metadona, uma alternativa à heroína, entre 243 dependentes, numa iniciativa pioneira.

default

Droga que ajuda no combate às drogas

Em 1988, o governo da Renânia do Norte-Vestfália, estado alemão que faz fronteira com a Holanda, foi o pioneiro no país ao liberar a terapia da dependência da heroína através de uma droga alternativa: a metadona.

Metadona é a denominação internacional para um narcótico sintético, cujo efeito é semelhante ao da morfina. Ele foi desenvolvido pela Hoechst alemã entre 1939 e 1941. Apesar de também ser uma droga, seu controle é mais fácil e não provoca danos graves no organismo dos dependentes.

Dependência libertadora

A metadona é um auxiliar importante nas terapias com dependentes que não conseguem a abstinência de uma hora para outra. O tratamento necessita de acompanhamento médico. Uma de suas vantagens é não trazer riscos de contaminação, pois a substância não precisa ser injetada.

Ela é ingerida com líquido – suco ou água. O objetivo é que, a longo prazo, o dependente precise de cada vez menos heroína. No final do tratamento, quando ele já não necessita mais do narcótico original, o médico reduz gradualmente as dosagens de metadona.

Se o corte for muito drástico, o paciente está sujeito a efeitos colaterais terríveis, como os de um viciado, quando seu organismo reclama uma nova dose de drogas.

Êxito exemplar

A terapia de substituição da droga pesada no Estado da Renânia do Norte-Vestfália concentrou-se em oito cidades: Colônia, Düsseldorf, Dortmund, Essen, Bielefeld, Bochum e as regiões de Warendorf e Unna.

Dos 243 pacientes que iniciaram tratamento em 1988, 65 o interromperam e 172 ainda o seguiam em dezembro de 1992. Os relatórios finais do experimento concluíram que a terapia foi muito bem aceita entre os dependentes e seus médicos.

Ao final, este projeto pioneiro na Alemanha atingiu cotas de êxito mais altas do que as de experiências no exterior. Em pouco tempo, o programa foi adotado por outros estados alemães. (rw)

Leia mais