1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Calendário Histórico

1963: Kennedy visita Berlim Ocidental

No dia 26 de junho de 1963, o presidente dos EUA John F. Kennedy encerrou em Berlim uma visita de quatro dias à Alemanha Ocidental. Foi lá que ele pronunciou a famosa frase: "eu sou um berlinense!".

default

Kennedy em Berlim

A recepção ao presidente John F. Kennedy foi uma das maiores festas populares da então Berlim Ocidental. Em torno de 1,5 milhão de pessoas gritavam nas ruas o nome do presidente norte-americano. Berlim, além de dividida desde agosto de 1961 por um muro construído pelos comunistas, ainda ficava encravada dentro da Alemanha Oriental.

A segurança da visita era garantida pelos soldados da França, do Reino Unido e dos Estados Unidos, potências ocidentais vencedoras da Segunda Guerra. O discurso de Kennedy, em inglês, continham quatro palavras em alemão que sintetizavam o significado da presença do líder norte-americano na capital dividida.

- Há 2 mil anos, a frase mais orgulhosa que se podia dizer era "eu sou um romano". Hoje, a frase de maior orgulho que alguém no mundo livre pode falar é: "ich bin ein Berliner!" (eu sou um berlinense!).

Em carro aberto, Kennedy passeou pela cidade e visitou seus símbolos, com uma breve parada diante do muro que dividia a cidade e de Checkpoint Charlie, o posto de controle na passagem a Berlim Oriental.

Na visita, o chefe do governo norte-americano foi acompanhado pelo então prefeito de Berlim Ocidental, Willy Brandt (que mais tarde se tornaria chanceler da República Federal da Alemanha) e pelo chefe do governo alemão-ocidental, Konrad Adenauer, já com 87 anos.

Encerrando seu pronunciamento, outra vez, conscientemente e para expressar solidariedade e esperança aos Estados alemães divididos, Kennedy repetiu a famosa frase, em alemão e bem alto:

– Ich bin ein Berliner!

A visita se encerrou com a inclusão do nome do presidente norte-americano no livro de ouro da cidade.