1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Calendário Histórico

1959: Campeões sobre o gelo

No dia 11 de janeiro de 1959, os jovens Marika Kilius, de 15 anos, e Hans-Jürgen Bäumler, de 16, venceram o campeonato alemão de patinação artística, em Berlim, o que causou muita sensação na época.

default

Casal Marika Kilius e Hans-Jürgen Bäumler no campeonato mundial de 1964

Os esportes no gelo têm uma grande tradição na Europa. Diferentemente do Brasil, onde passam praticamente despercebidos, os Jogos Olímpicos de Inverno e as tradicionais competições de esqui, no inverno europeu, são acompanhados com atenção pelos alemães.

Duas grandes estrelas de tempos passados foram o casal Marita Kilius e Hans-Jürgen Bäumler, não só pela pouca idade – ela, 15 e ele, 16 anos – mas também pelo seu carisma e pela aperfeiçoada técnica demonstrada nos rinques de patinação artística.

Sua carreira começou com a vitória no campeonato alemão encerrado a 11 de janeiro de 1959. Poucas semanas depois, iniciaram a série de cinco títulos no campeonato europeu, culminando com o bicampeonato mundial.

Fracasso em 1964

Entre 1959 e 1964, a loirinha de Frankfurt e seu parceiro de Munique foram imbatíveis. Fracassaram apenas nos Jogos Olímpicos, de 1960 e 64, onde não passaram da medalha de prata. A decepção na última Olimpíada levou ambos à busca de sucesso em outra área: a artística.

Começaram participando de shows sobre o gelo e mais tarde gravaram discos de música popular e participaram de filmes musicais. Depois, ela entrou para o mercado imobiliário e ele passou a representar em teatro. O que os alemães sempre lamentaram, entretanto, foi o casal não ter ficado junto na vida real.

Antes de Cristo

Segundo a Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação, a patinação artística sobre rodas teve suas origens na patinação no gelo, através de movimentos com a finalidade de desenhar figuras. Surgidos na Noruega como meio de locomoção, os patins mais antigos datam de 1000 a.C., feitos provavelmente de ossos do maxilar de veados.

No final da Idade Média, começaram as competições. Elas consistiam em desenhar figuras com as lâminas dos patins no gelo, associando-se à capacidade de realizar as figuras com leveza e graça, criando-se assim a Patinação Artística.

Patim moderno

Em meados de 1870, James Leonard Plimpton patenteou patins de quatro rodas, com um "tacão" de borracha na parte da frente. Surgia o "patim moderno". A novidade permitia executar movimentos circulares. Em 1876, com a inauguração do primeiro centro de patinação e a criação de diversos rinques em Paris (França), a patinação artística passou a se expandir por toda a Europa.

Patinação em São Paulo

Antes da Primeira Guerra Mundial (1914), a patinação viveu uma grande fase, que desacelerou abruptamente com o conflito. Só depois, lentamente, é que o esporte voltou a se reerguer nos países de inverno rigoroso e a reconquistar popularidade.

Em São Paulo, no início de 1900, a patinação era uma atividade exclusivamente recreativa, trazida da Europa pelos filhos de famílias ricas que lá concluíam seus estudos superiores. Tornou-se então um modismo a prática da patinação em rinques e parques, que naquela época serviam de ponto de encontro para a alta sociedade.

Os rinques, de acordo com o modismo da época, passaram a promover "concursos de patinação", em que o público votava nos seus preferidos depois de cada apresentação. Em meados de 1916, surgiu nos rinques José Erotides Marcondes Machado. "Tidoca", como era conhecido, foi o primeiro brasileiro a participar de um concurso de patinação artística no Exterior (França).

Em 1920, "Tidoca" sagrou-se campeão brasileiro invicto. Entre 1936 e 1943, a patinação artística ficou estagnada no Brasil. Só em 1944, com a inauguração de vários rinques, a modalidade voltou a ser praticada com regularidade.

Em 1947, aconteceu o primeiro Mundial de Patinação Artística, em Washington, nos Estados Unidos. O Brasil participou pela primeira vez de um mundial na Alemanha, em 1972. Em maio de 1975, foi realizado o Primeiro Campeonato Brasileiro de Patinação Artística no Clube Militar do Rio de Janeiro.

Desde então, a Confederação Brasileira de Hóquei e Patinação tem realizado regularmente campeonatos brasileiros e participado de torneios sul-americanos, pan-americanos e mundiais. (rw)