1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Calendário Histórico

1949: Primeiras eleições parlamentares na Alemanha

No dia 14 de agosto de 1949, foram realizadas na então recém-criada República Federal da Alemanha as primeiras eleições parlamentares.

default

O plenário do Parlamento alemão, que ficava em Bonn, em 1949

"Amanhã, todos os eleitores devem comparecer às urnas e votar para o primeiro Parlamento federal. Quem não votar agora, obviamente não vai ter direito de reclamar depois." Na noite de 13 de agosto de 1949, um sábado, Wilhelm Kaisen, presidente da Assembléia de Bremen, convocava pelo rádio para a primeira eleição realizada na República Federal da Alemanha.

O país acabara de se constituir. Em consequência do agravamento das tensões entre as três potências ocidentais e a União Soviética, que ocupavam a Alemanha desde o final da Segunda Guerra Mundial em 1945, as assembléias das zonas de ocupação ocidentais haviam convocado um Conselho Parlamentar. Este redigira a Constituição e aprovara uma lei que regulamentava as eleições parlamentares.

A campanha eleitoral na Alemanha ainda coberta de escombros foi modesta, sem os marqueteiros de hoje, com muita improvisação e o empenho pessoal dos candidatos em seus distritos eleitorais.

Domínio de dois partidos

A União Democrata Cristã (CDU) e o Partido Social Democrata (SPD), até hoje os maiores partidos da Alemanha, já dominavam o cenário político.

A CDU tinha fortes representantes: Konrad Adenauer, que presidira o Conselho Parlamentar e concorria ao cargo de chanceler federal, e Ludwig Erhard, pai da reforma monetária e da economia de livre mercado. Ambos defendiam a integração da República Federal da Alemanha no mundo ocidental e o fortalecimento da economia de mercado. O candidato da social-democracia era Kurt Schumacher.

Governo de coalizão

O índice de comparecimento às urnas no domingo 14 de agosto foi alto: 78,5%. Os dois principais partidos quase empataram: a CDU obteve 31% e o SPD, 29,2% dos votos. Ao todo, conseguiram ingressar no Bundestag representantes de oito partidos políticos e três candidatos independentes, que se elegeram diretamente em seus distritos eleitorais.

A CDU formou uma coalizão com o Partido Liberal (FDP) e o então Partido Alemão (DP) e, numa sessão realizada em 15 de setembro, o Bundestag elegeu Konrad Adenauer o primeiro chanceler federal com maioria de apenas um voto.

Adenauer e seu ministro da Economia, Ludwig Erhard, foram responsáveis pelo "milagre econômico" que caracterizou os primeiros anos de existência da República Federal da Alemanha, mas também pela estagnação político-social do país. O SPD precisou amargar o papel de partido da oposição até 1967, quando formou uma ampla coalizão com a CDU.