1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Calendário Histórico

1925: Criada a Sociedade Alemã de Radiodifusão

No dia 15 de maio de 1925, as então dez emissoras privadas de rádio existentes na Alemanha se fundiram com a empresa estatal dos correios, criando a Sociedade de Radiodifusão do Reich.

default

As transmissões musicais via "telefone sem fio", que marcaram a estreia dos programas públicos de rádio na Alemanha, começaram em 29 de outubro de 1923. A moda ditava às damas da época penteados de cabelo curto, vestidos com franjas e grandes broches.

Dançava-se shimmye o presidente do Reich, Friedrich Ebert, acabara de escolher o hino nacional alemão. Um dólar valia 4,2 bilhões de marcos – notas de um milhão eram usadas para acender cigarros. Havia 500 trilhões de marcos em circulação, mas muitos alemães não tinham nem dinheiro para comprar manteiga.

Dois anos mais tarde, Albert Einstein já era um cientista famoso, embora nenhum cidadão comum entendesse sua teoria da relatividade. A doença da inflação havia sido curada; os alemães pagavam uma taxa de dois marcos por mês para poderem ouvir rádio legalmente. As dez emissoras de rádio então existentes na Alemanha já tinham mais de 1 milhão de ouvintes.

No dia 15 de maio de 1925, essas emissoras regionais criaram uma entidade representativa de seus interesses comuns, a Reichs-Rundfunkgesellschaft (Sociedade de Radiodifusão do Reich), sediada em Berlim. No quinto aniversário de fundação da entidade (15 de maio de 1930), o então comissário imperial de radiodifusão, Hans Bredow, fez um balanço das atividades do novo meio de comunicação.

Em dez cidades alemãs, 28 emissoras operavam. Cerca de 30 mil funcionários e colaboradores atuavam nos programas transmitidos diariamente para milhões de ouvintes. Em cinco anos, o rádio havia se transformado num poderoso meio de comunicação social na Alemanha.

Oficialmente, os programas radiofônicos tinham a obrigação de serem politicamente "neutros". Durante muito tempo, notícias, informações ou comentários políticos permaneceram tabu. Por lei, as emissoras tinham exclusivamente a função de prestar um serviço à educação e ao entretenimento. Segundo Bredow, o rádio deveria "distrair e educar um pouco".

Essa visão idealista, porém, não persistiu por muito tempo. Os políticos perceberam logo que, através do rádio, podiam atingir facilmente a população. Já em 1926, o Deutsche Reichspost (Correio Imperial Alemão) adquiria 51% do capital da Reichs- Rundfunkgesellschaft, assumindo o controle sobre as ondas de rádio.

No final dos anos 1920, a situação política se radicalizou na Alemanha. A República de Weimar cambaleava de crise em crise, em meio a uma recessão econômica com mais de 10 milhões de desempregados. Multiplicaram-se as tentativas dos partidos e grupos políticos de manipular a radiodifusão – com sucesso.

Em 1932, sob o governo de Franz von Papen, o rádio perdeu definitivamente a independência, sendo estatizado. Um ano mais tarde, após assumirem o poder, os nazistas passaram a usar, com toda brutalidade, a radiodifusão como instrumento de sua propaganda.

Leia mais