1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Calendário Histórico

1907: Persil chega ao mercado

Em 6 de junho de 1907, a empresa química alemã Henkel lançou no mercado um novo sabão para lavar roupas: Persil. O produto superou todas as crises do século e é vendido atualmente em mais de 60 países.

default

A mais conhecida figura da propaganda de Persil foi criada em 1922

No início do século 20, lavar roupa era um trabalho duro e demorado, que se divida em várias etapas: ensaboar, esfregar na tábua, corar na relva, enxaguar, torcer, estender e deixar secar. Muitas vezes, todo o trabalho era perdido quando um bando de animais atacava as peças estendidas.

"A invenção do primeiro produto ativo para lavar roupa por Fritz Henkel, em 1907, foi uma verdadeira revolução", observa Kerstin Ochs, da empresa Henkel. Ela diz produto ativo porque o Persil resumiu o trabalhoso e demorado processo de lavar e branquear a roupa numa só etapa.

Wäsche waschen im Jahr 1907 - Persil feiert Geburtstag

Lavar roupas antes de 1907: tarefa trabalhosa

A empresa havia sido criada 31 anos antes. Fritz Henkel já era um empresário conhecido, principalmente por sua soda para embranquecimento. Em 1907, na busca de uma matéria-prima apropriada para sabão, seus empregados encontraram a combinação de perborato de sódio e silicato de sódio.

O nome Persil é formado pela primeira sílaba de cada um dos seus dois componentes: perborato e silicato – a primeira substância tira a sujeira e a segunda branqueia a roupa.

Henkel não pôde patentear o nome nos primeiros anos, porque "persil" em francês significa "salsa" e a repartição imperial de patentes negou o registro como nome de um produto químico. O sabão em pó Persil só foi registrado na Alemanha em 1917, quando ninguém mais associava a palavra ao tempero utilizado na cozinha. Mas o caminho para o sucesso do produto tinha sido custoso. As donas de casa inicialmente pareciam não acreditar na eficiência do sabão que lavava e branqueava por si só.

Publicidade tornou o produto conhecido

A popularização do produto deveu-se a uma publicidade espirituosa e informativa. Fritz Henkel foi um vanguardista neste setor. Foi o primeiro a inserir, em 1918, uma garantia de produção e qualidade na publicidade de seu produto. Ele mandava homens vestidos de branco e com guarda-chuvas da mesma cor circularem pelas ruas comerciais das cidades grandes.

A temporada dos cartazes de Persil começou no início dos anos de 1920. Um motivo legendário escreveu história: vestido branco, chapéu florentino e um pacote de Persil na mão. Assim as chamadas "damas de branco" fizeram propaganda do sabão em pó nas décadas seguintes, em cartazes, placas e outdoors posicionados nos melhores pontos das cidades.

Os berlinenses pasmaram de admiração, em 1926, quando viram aviões escrevendo o nome Persil no céu. Em 1928 foi aberta a primeira escola Persil em que as donas de casa podiam aprender mais sobre lavagem de roupa e outros afazeres domésticos.

Sucesso continua no pós-guerra

O produto deixou de ser fabricado durante a Segunda Guerra Mundial. Sua volta ao mercado, em 1950, cinco anos após o fim do conflito, foi avaliado pelo então ministro da Economia, Ludwig Erhard, como prova de que a paz era finalmente definitiva.

Persil é um modelo do milagre econômico e continua sendo o sabão em pó número um da Alemanha.

Leia mais