1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

12 alemães tentam a sorte no Aberto da Austrália

Thomas Haas é o mais forte representante da Alemanha, mas estréia com o retrospecto de três derrotas em uma semana.

default

Haas é o atual número 1 do tênis alemão

Cinco homens e sete mulheres representam o tênis alemão no primeiro Grand Slam de 2002, o Aberto da Austrália, a ser disputado por 128 tenistas a partir de segunda-feira em Melbourne. Tal como no início do ano passado, as esperanças não são muitas de uma boa temporada. Até mesmo Thomas Haas, que terminou 2001 em alta, não merece a confiança do público alemão, após perder suas três partidas no torneio Colonial Classic esta semana.

"Foram apenas jogos-treino. A temporada começa mesmo na segunda-feira", afirma Tommy, número 1 do tênis alemão e franco favorito para sua estréia no Aberto da Austrália. Seu adversário será o russo Andrei Stoliarov. Rainer Schüttler também não deve ter dificuldades para vencer o francês Paul-Henri Mathieu e passar à segunda rodada.

Nicolas Kiefer, porém, não teve a mesma sorte e entrará na quadra como azarão, contra o tcheco Jiri Novak, cabeça-de-chave 26. "Preciso ter paciência. Há quase três meses não disputo um torneio. Tenho de começar do início novamente", diz Kiefer, que há um ano ainda era o tenista alemão melhor colocado no ranking da ATP.

Lars Burgsmüller e Axel Pretzsch igualmente não têm o que comemorar de antemão. Eles pegarão na primeira rodada, respectivamente, o eslovaco Dominik Hrbaty e o ecuatoriano Nicolas Lapenti.

Com o fim da carreira de Anke Huber em 2001, a Alemanha fica sem estrelas femininas no tênis. Todas as sete alemãs no Aberto da Austrália pouco podem sonhar em ir longe. Três delas enfrentarão espanholas, igualmente quase desconhecidas do grande público.

Em 2001, a participação alemã no Aberto da Austrália foi bem maior. Dezessete jogadores (11 homens e seis mulheres) participaram da primeira rodada. Apenas Rainer Schüttler e Barbara Rittner conseguiram chegar até as oitavas-de-final. No ano anterior, Kiefer ainda disputara as quartas-de-final e, em 1999, Haas ficara até mesmo entre os quatro primeiros.

Veja abaixo as partidas de estréia dos 12 alemães.

As estréias dos alemães

  • Thomas Haas x Andrei Stoliarov (Rússia)
  • Rainer Schüttler x Paul-Henri Mathieu (França)
  • Nicolas Kiefer x Jiri Novak (Rep. Tcheca)
  • Lars Burgsmüller x Dominik Hrbaty (Eslováquia)
  • Axel Pretzsch x Nicolas Lapenti (Equador)
    • Barbara Rittner x Eva Bes (Espanha)
    • Marlene Weingärtner x Angeles Montolio (Espanha)
    • Jana Kandarr x Nuria Llagostera (Espanha)
    • Andrea Glass x Barbara Schett (Áustria)
    • Martina Müller x Paola Suarez (Argentina)
    • Bianka Lamade x Celina Beigbeder (França)
    • Anca Barna x Petra Mandula (Hungria)

Links externos