Última rodada das Eliminatórias define sete vagas diretas na Copa | Leia as principais notícias sobre o futebol internacional | DW | 14.10.2013
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Última rodada das Eliminatórias define sete vagas diretas na Copa

Na Europa, Rússia e Espanha estão praticamente garantidas no Mundial, e Bósnia-Herzegovina pode obter classificação inédita. Na América, Uruguai e México precisam de milagres para evitar repescagem.

default

A seleção espanhola, atual campeã mundial, só ficará de fora da Copa ante um desastre

Cinco seleções europeias já se classificaram para a Copa de 2014, e as quatro vagas diretas restantes serão definidas nesta terça-feira (15/10). Para Rússia e Espanha, a classificação, seguindo a normalidade, é apenas uma formalidade. Um empate contra Azerbaijão e Geórgia, respectivamente, já basta para carimbarem o passaporte para o Brasil. A Inglaterra também depende só de si, precisando vencer a Polônia, em casa. O mesmo se aplica à Bósnia-Herzegovina, que com uma vitória sobre a Lituânia irá a seu primeiro Mundial.

A emoção desta última rodada das Eliminatórias Europeias está reservada para as disputas pelos segundos lugares nos grupos e, consequentemente, a chance de classificação através da repescagem. O sorteio dos jogos de mata-mata será em 21 de outubro e, destes confrontos, sairão os últimos quatro representantes da Europa, que enviará 13 seleções à Copa. Croácia e Suécia já estão garantidos nos playoffs.

Calculadora em mãos nos grupos B, D e E

No Grupo B, quatro equipes ainda têm chances de terminar em segundo lugar, atrás da Itália, já qualificada. A Dinamarca (13 pontos) recebe o lanterna do grupo, Malta, e deve somar três pontos. Os dinamarqueses, porém, não dependem só de si, a não ser que derrotem Malta por no mínimo sete gols de diferença.

A Bulgária, também com 13 pontos, mas com melhor saldo de gols, assegura a segunda colocação derrotando a República Tcheca, em casa. Os tchecos, com 12 pontos, ainda alimentam as esperanças de uma vaga na repescagem, mas precisam, além de vencer a Bulgária, torcer para que a Dinamarca não vença Malta.

Pior para a Armênia, que precisa torcer para que os dinamarqueses não vençam e que a partida entre Bulgária e República Tcheca termine empatada, além de ter que derrotar a Itália, em Napoli. A equipe que ficar em segundo lugar neste grupo corre o sério risco de, mesmo assim, ficar fora dos playoffs, já que o pior segundo colocado dos nove grupos é automaticamente eliminado.

Fußball WM-Qualifikation 2014 - Türkei vs Niederlande

Os turcos, atualmente em segundo lugar, enfrentam a já classificada Holanda em casa

Os quatro candidatos do grupo B precisam ficar atentos ao que vai acontecer no grupo D. As chances de Bulgária, Dinamarca, República Tcheca e Armênia estão nas derrotas de Turquia, Romênia e Hungria. Os turcos, atualmente em segundo lugar com 16 pontos, enfrentam a já classificada Holanda, em casa.

A Turquia depende só de si, mas tem que derrotar a ainda invicta Holanda, se não quiser ter que depender do resultado entre Romênia e Estônia e Hungria e Andorra – dois duelos nos quais as equipes da casa tendem a sair vencedoras. Uma goleada por quatro ou mais gols de diferença para a Romênia selará a segunda colocação mesmo com vitória turca em Istambul.

Também no grupo E , a vaga direta para o Mundial já tem dono: a Suíça. Na corrida pela segunda colocação estão Islândia e Eslovênia. A maior surpresa das Eliminatórias, a Islândia, soma 16 pontos e precisa derrotar a Noruega, fora de casa, ou torcer para que a Eslovênia, com 15, não vença a Suíça, também fora de casa, para continuar sonhando com a histórica e inédita participação em uma Copa.

Só um desastre tira Rússia e Espanha

No grupo F, só um milagre tira a vaga da Rússia. Os russos têm três pontos de vantagem sobre Portugal e precisam apenas de um empate contra o Azerbaijão. Já os lusos precisam torcer por uma derrota russa e golear Luxemburgo por no mínimo sete gols de diferença. E isso sem poder contar a principal estrela, Cristiano Ronaldo, suspenso por acúmulo de cartões amarelos.

A situação é a mesma no grupo I. A Espanha lidera com três pontos de vantagem sobre a França e precisa apenas de um empate contra a Geórgia. A França torce por uma derrota espanhola e precisa derrotar a Finlândia por ao menos três gols de diferença. Os franceses, por sinal, reclamaram do critério que define o sorteio da repescagem e pretende pedir à Fifa que reveja o atual modelo antes do sorteio dos confrontos.

Os cabeças de chave são definidos pelo ranking da Fifa, e a França ocupa apenas a 25ᵃcolocação. Desta forma, deve enfrentar um oponente mais difícil. A Federação Francesa de Futebol alega que, como o grupo I tem apenas cinco participantes, ela teve menos partidas para somar pontos, uma desvantagem em relação às seleções que estão em grupos com seis.

Bósnia-Herzegovina perto de feito histórico

Fußball WM-Qualifikation 2014 - Nationalmannschaft Bosnien-Herzegowina

Os bósnios: feito histórico perto

A disputa mais interessante pelas vagas está no grupo G. Bósnia- Heerzegovina e Grécia estão empatados com 22 pontos, mas o bósnios levam uma vantagem gigantesca no saldo de gols: 23 a 6.

A Bósnia-Herzegovina, que falhou na primeira tentativa de ir a um Mundial quando foi eliminada por Portugal na repescagem para a Copa de 2010, está ainda mais perto de sua primeira participação. Basta vencer a Lituânia, fora de casa, ou torcer para que a Grécia não consiga um resultado melhor contra o saco de pancadas Liechtenstein.

Memórias voltarão à tona quando Inglaterra e Polônia se enfrentarem pelo grupo H. Nas Eliminatórias para a Copa de 1974, os ingleses não passaram de um empate por 1 a 1 e ficaram de fora do Mundial. Desta vez, os poloneses já estão eliminados, mas poderão assim mesmo evitar a 14ᵃparticipação da Inglaterra em Mundiais.

Os ingleses, com 19 pontos, lideram o grupo, mas com apenas um ponto de vantagem sobre a Ucrânia, que enfrenta a pior seleção das Eliminatórias, San Marino. Montenegro corre por fora por uma vaga na respescagem, mas precisaria de uma improvável derrota dos ucranianos, além de vencer a Moldávia.

Com o grupo A e o grupo C já definidos – Bélgica e Alemanha classificados e Croácia e Suécia garantidos na segunda posição – os jogos destes grupos, em tese, servem apenas para que croatas e suecos somem pontos para o ranking da Fifa e, assim, serem cabeças de chave na repescagem.

Uruguai e México: risco de repescagem

Fußball WM-Qualifikation 2014 - Ecuador vs. Chile

O equatoriano Cristian Benítez, morto em julho, disputa bola com Arturo Vidal

Decisão também para as últimas três vagas diretas nas Américas. Na quarta-feira (16/10), Chile e Equador se enfrentam e um empate classifica ambas as seleções. Em contrapartida, o Uruguai, para obter uma vaga direta, precisa torcer para que esse confronto tenha um vencedor e ainda derrotar a líder Argentina por no mínimo cinco gols de diferença.

Se vale de consolo, os uruguaios estão ao menos garantidos na repescagem, já que a Venezuela, dois pontos atrás, não tem mais partidas a disputar. A já classificada Colômbia joga por uma vitória contra os paraguaios e para assegurar, assim, a condição de cabeça de chave em 2014.

A última vaga direta a ser definida nesta semana está nas mãos de Honduras. Com 14 pontos, três a frente do México, os hondurenhos necessitam apenas de um empate contra a Jamaica, fora de casa. Os mexicanos, por outro lado, torcem por uma derrota hondurenha e precisam vencer a Costa Rica, fora de casa, por dois gols de diferença.

Atualmente em quarto lugar – posição que dá o direito de disputar uma vaga ao Mundial contra a Nova Zelândia – os mexicanos ainda correm o risco de ficarem de fora até mesmo da repescagem. Caso percam da Costa Rica, e o Panamá vença os Estados Unidos, serão os panamenhos que vão enfrentar os campeões da Oceania.

Leia mais