1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

É tempo de Oktoberfest em Munique!

Animação toma conta de Munique quando mais uma vez foliões sedentos por cerveja invadem a cidade para saber o que é que a Baviera tem.

default

O desafio de toda Oktoberfest é superar a façanha do ano anterior

A Oktoberfest serve de palco para um enorme encontro internacional: italianos, australianos, brasileiros, japoneses. Entre 17 de setembro e 03 de outubro, aproximadamente 1 milhão de turistas estrangeiros devem passar por Munique e encontrar-se nos 26 hectares do parque Theresienwiese para, junto com os alemães, celebrar pela 172ª vez a Festa da Cerveja, considerada a maior festa popular do mundo.

Dando continuidade à tradição, o prefeito da cidade oficializa o evento ao meio-dia deste sábado (17/09), abrindo o primeiro barril de cerveja e anunciando dias de muita, muita bebedeira e animação. Doze mil pessoas foram contratadas para atender os seis milhões de visitantes esperados, que deverão consumir mais de seis milhões de litro de cerveja, 488 mil frangos e muitos outros aperitivos típicos durante os próximos 17 dias de festa.

Oktoberfest em setembro?

Bayer mit Fahne und Tracht

Azul e branco são as cores da bandeira da Baviera

Por que Oktoberfest, se a festa já começa em meados de setembro? Para explicar este detalhe curioso, temos que voltar às raízes da comemoração. A primeira Oktoberfest foi realizada no ano de 1810 para festejar o casamento do príncipe Ludwig I com a princesa Teresa da Saxônia-Hildburghausen em 12 de outubro. Com o intuito de permitir à população participar das comemorações, foi lançada a primeira pedra, que resultou, décadas depois, na que hoje é chamada de festa dos superlativos.

Um dos motivos é também o clima em setembro. As noites são mais amenas e proporcionam a temperatura ideal para festejar ao ar livre. No entanto, o último fim de semana da Oktoberfest é sempre em outubro.

"Feier wie a Bayer"

Trachtenboom in Bayern

O decote profundo faz parte da cultura bávara

Muitas semanas antes, já começam os preparativos não só com a montagem das barracas, mas também com a compra da roupa certa. Afinal, todos querem "festejar como um bávaro". A Lederhose (calça curta de couro) para os homens e o Dirndl (vestido folclórico) para as mulheres são peças indispensáveis não só no guarda-roupa de um bávaro. A idéia de vestir-se com roupa típica durante a Oktoberfest também encanta os visitantes estrangeiros. Quem se aventurar a fantasiar-se de bávaro contará com a aprovação geral dos nativos.

Os trajes, que custam entre 50 e 2000 euros, podem ser encontrados facilmente nas lojas da cidade e quem não quiser gastar muito dinheiro nesta brincadeira deve dar uma olhada nos brechós de Munique. Alguns são especializados e têm vendedoras experientes em orientar os mais ignorantes no assunto. Um dos itens mais importantes no vestuário feminino é o sutiã, na língua do povo chamado de milagroso: "levanta até os mortos" e concede superpoderes às menos voluptuosas. O decote é superimportante no traje.

Para todos os gostos

Auftakt Oktoberfest

Para atender a todos os gostos, as 14 barracas típicas diferenciam-se entre si pelo tamanho, tipo de público e especialidades. Quem não quiser festejar com uma massa alcoolizada de até 10 mil pessoas pode optar pelas barracas menores, de ambiente mais calmo. Tem barraca onde se pode comer peixe assado em vez de frango assado e algumas que oferecem diversos tipos de vinho e champanha.

Mas há certos elementos que são iguais em todas as barracas e fazem parte da tradição da festa. Além da cerveja servida em canecões, longos bancos de madeira, comida típica do sul da Alemanha e música ao vivo, existem também as garçonetes que são indispensáveis no cenário da festa bávara e surpreendem os menos avisados ao carregarem até dez canecões cheios de cerveja de uma vez só.

Motivo de filme

Filmszene Oktoberfest

Filme enfatiza o grande encontro internacional que acontece na Oktoberfest

Carrosséis girando, montanhas-russas sacudindo os corações dos que se atrevem, música tocando e pessoas bebendo. Cenário perfeito para um... filme! Bem, esta foi a idéia do diretor alemão Johannes Brunner, que usou o cenário da Oktoberfest para um filme sobre os diferentes comportamentos não só de visitantes, como também de pessoas que trabalham na festa.

Conta, por exemplo, a história do italiano Alessandro, que resolve ir à Oktoberfest depois de uma decepção amorosa e se apaixona justamente por uma japonesa em lua-de-mel. Brunner, que não economiza em clichês, conta 18 destinos em apenas um dia, dando ao filme um gostinho de novela das oito.

Oktoberfest in Blumenau in Brasilien

Existem 2 mil 'Oktoberfeste' no mundo todo

"Ali se passam tantas histórias e momentos, pessoas que se atiram nos braços umas das outras ou têm brigas homéricas. Estes tipos de situações alimentam a criatividade", conta o diretor. O filme oferece àqueles que ainda não conhecem a festa uma boa oportunidade para dar uma "espiada".

Quem não puder vir até a Alemanha para desfrutar desta festa colossal, pode ir à Oktoberfest no Brasil mesmo, em Blumenau. Ela é considerarda a maior entre as outras 2 mil realizadas no mundo todo.

Leia mais