1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

"Às vezes é mais fácil trabalhar com jovens", diz Felipão

Técnico convoca 17 jogadores sem experiência em Mundiais e garante que time titular na Copa das Confederações será a base. Pouco contestado, ele brinca: "Desta vez foi mais tranquilo que em 2002."

A lista dos 23 jogadores convocados para a Copa do Mundo, divulgada nesta quarta-feira (07/05) em evento no Rio de Janeiro, não teve grandes surpresas. Como já havia anunciado na véspera, o técnico Luiz Felipe Scolari foi coerente com as suas últimas convocações e repetiu 15 atletas do grupo vitorioso da Copa das Confederações.

Ao contrário da convocação para o Mundial de 2002, para a qual o Brasil pedia em coro uníssono o atacante Romário, Felipão não enfrentou pressão popular desta. "Na época, eu tive que improvisar. Sabia que a minha lista não seria bem recebida. Cheguei inclusive a trocar de hotel. Ontem [terça-feira] não precisei fazer isso. Eu sei que a convocação nunca vai ser do agrado geral, mas desta vez foi mais tranquilo. Com o trabalho que fizemos, a montagem dessa equipe foi relativamente mais fácil."

Apenas a escolha de Henrique, zagueiro que atuou com Felipão no Palmeiras, gerou mais debate. Como o próprio Felipão admitiu, ele foi o atleta mais discutido pela comissão técnica. "Onde tivemos os olhares finais e tivemos uma série de detalhes observados, foi a última indicação para a quarta zaga", explicou Felipão. A justificativa pela escolha do zagueiro do Napoli foi curta e simples: "É um jogador que eu confio. Gosto do futebol dele."

Questão física preocupa

A atual comissão técnica, que assumiu a seleção em novembro de 2012, testou 50 jogadores. Apenas seis atletas que já atuaram em uma Copa do Mundo estão na lista, ou seja, 17 jogadores farão, no dia 12 de junho, a primeira aparição no maior torneio de futebol do mundo. "Esses jovens têm ambição e gostam do que fazem. Às vezes é mais fácil trabalhar com eles do que com os mais experientes", disse o treinador, que salientou que a comissão técnica tem a obrigação de mostrar a esses atletas como uma Copa do Mundo é disputada.

Brasilien Luiz Scolari Bekanntgabe WM Kader 07.05.2014

Estrela do time, Neymar é um dos mais jovens dos 23 jogadores que tentarão o hexa para o Brasil

E segundo o próprio Felipão, a estrutura da equipe sempre esteve bem clara: "O time da Copa das Confederações é a base. Hoje o brasileiro sabe quem são nove ou dez jogadores titulares. E confirmo que 90% da base deve ser mantida. Mas claro que depende como os atletas chegarão de seus clubes."

De fato, o fator físico foi o único ponto preocupante para o treinador. Questionado sobre os problemas enfrentados pelo lateral Marcelo e a falta de ritmo de jogo de Paulinho e Oscar, Felipão disse que, nos primeiros dias, dará ênfase aos testes físicos. "Teremos um trabalho na parte física e colocaremos todos no mesmo nível para chegarmos equilibrados. Na parte técnica, ninguém perde a qualidade. O Oscar, por exemplo, é de longe um dos melhores meias do mundo. Aqueles que virão com problemas físicos serão corretamente trabalhados."

A entrevista coletiva, que durou cerca de 50 minutos e foi acompanhada por mais de 800 jornalistas, não teve praticamente um único momento polêmico. A exceção foi quando uma jornalista espanhola pediu a Felipão que justificasse a ausência dos dois finalistas da Liga dos Campeões do Atlético de Madrid, Filipe Luís e Miranda, e o posicionamento de Neymar no Barcelona. Felipão tergiversou.

"Os 23 convocados são esses, e o papel de Neymar no Barcelona quem define é o Tata Martino. Não tenho como me manifestar sobre isso. Na seleção ele tem uma maneira diferente de atuar e em espaços diferentes do campo. Ele também carrega muito mais responsabilidade, mas na seleção o grupo também trabalha mais para ele."

Mais dois testes

E como já é característico, Felipão enalteceu a participação da torcida na Copa das Confederações e pediu que o povo brasileiro apoie os 23 convocados. "Chegamos a uma conclusão de nomes e definimos esses nomes. A partir da escolha, pedimos aos nossos torcedores que os 23 sejam muito bem recebidos. Hoje temos um pouco mais de confiança do nosso público. E jogamos junto com o público. Se nós conseguirmos ter essa empatia, acho que vamos ter um trabalho conjunto e dar os passos corretos."

No dia 13 de maio, a CBF vai divulgar a lista obrigatória dos jogadores suplentes. No mínimo precisam ser anunciados outros sete atletas. O treinador deu a entender que a tendência será divulgar os nomes de um goleiro, dois defensores, dois meias e dois atacantes.

Nos dias 3 e 6 de junho, a seleção brasileira fará os últimos dois amistosos antes da estreia na Copa do Mundo. Primeiro enfrentará o Panamá, no Serra Dourada, em Goiânia, e depois a Sérvia, no Morumbi, em São Paulo.

Goleiros

Júlio César (Toronto)
Jefferson (Botafogo)
Victor (Atlético-MG)

Laterais

Daniel Alves (Barcelona)
Marcelo (Real Madrid)
Maxwell (PSG)
Maicon (Roma)

Zagueiros

Thiago Silva (PSG)
David Luiz (Chelsea)
Dante (Bayern de Munique)
Henrique (Napoli)

Meias

Ramires (Chelsea)
Luiz Gustavo (Wolfsburg)
Paulinho (Tottenham)
Oscar (Chelsea)
Willian (Chelsea)
Fernandinho (Manchester City)
Hernanes (Inter de Milão)

Atacantes

Bernard (Shakhtar)
Neymar (Barcelona)
Hulk (Zenit)
Jô (Atlético-MG)
Fred (Fluminense)

Leia mais