1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

União Europeia saúda "clima pacífico" das eleições em Angola

Para a chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini, é importante concluir o processo eleitoral com "total transparência".

"Os eleitores foram às urnas em grande número num clima pacífico, demonstrando o seu compromisso com a democracia", refere, em comunicado, o porta-voz da chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini. Não faz, no entanto, qualquer referência aos resultados provisórios das eleições de 23 de agosto, anunciados pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE), que dão a vitória ao Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) com cerca de 61% dos votos.

Mogherini acrescenta que estas foram as "terceiras eleições gerais desde que a paz foi restabelecida, em 2002" e que elas "representam um importante momento de transição política no país".

"Esta altamente contestada eleição foi marcada por uma eficiente organização do processo de votação", lê-se ainda no comunicado da Alta Representante para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança da UE, que nunca refere as acusações de fraude eleitoral feitas pela oposição angolana. Salienta apenas que, "neste momento, é importante que o processo eleitoral seja concluído com total transparência e que qualquer queixa apresentada o seja por meios legais".

"Em eleições futuras, devem prosseguir os esforços para consolidar as condições de igualdade", refere ainda. "A UE vai continuar a acompanhar o processo e está pronta para melhorar as relações bilaterais com Angola neste novo capítulo da sua história", conclui.

Leia mais