1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

UE ajuda Moçambique a dinamizar ambiente de negócios

UE e Moçambique alcançaram acordo que vai permitir ao país exportar para a Europa 100% dos seus produtos e importar 70% sem taxas aduaneiras.Também foi anunciada uma ajuda financeira para a entrada em vigor do acordo.

Os mercados da União Europeia (UE) e de Moçambique vão passar a estar mais próximos a partir deste ano, na sequência de entendimentos alcançados entre as duas partes.

O anúncio foi feito esta terça-feira (23.02), em Maputo, e o acordo deverá ser assinado em junho próximo.

O responsável da União Europeia para as áreas de desenvolvimento económico e governação, Gerts Ankert, revelou que este acordo "por um lado, abre todas as portas e oferece uma liberalização de cem por cento a todos os produtos e bens exportados para a Europa, por outro, concordamos que Moçambique vai abrir 70% das suas importações provenientes da Europa".

Vantagens do acordo para Moçambique

Ouvir o áudio 02:22

UE ajuda Moçambique a dinamizar ambiente de negócios

Maria Albertina Gomes, do Ministério moçambicano da Indústria, fala das vantagens do acordo. "Teremos um mercado aberto na UE para colocar os produtos que vamos poder produzir, queremos diversificação dos produtos aqui, em Moçambique, através da importação de produtos da UE e teremos a matéria-prima que podemos importar da UE para a nossa indústria".

Com vista a preparar a implementação deste acordo, a União Europeia anunciou que vai conceder a Moçambique uma ajuda no valor de um milhão e duzentos mil euros, segundo adiantou Gerts Ankert. "Esse montante serve para a preparação de todas as unidades e pessoas envolvidas na preparação da parceria económica", explica o responsável.

Maria Albertina Gomes reconhece que o seu país está perante "um desafio". "Não podemos dizer que estamos preparados, de igual para igual", salienta.

Setor privado deve aproveitar a iniciativa

Federica Mogherini

Alta representante da UE para os Negócios Estrangeiros, Federica Mogherini, é esperada na quarta-feira (24.02.)em Maputo

Por sua vez, o embaixador da UE em Moçambique, Sven Kühn von Burgsdorff, afirma que Moçambique continua a registar um crescimento económico que cria oportunidades para empresários, considerando que este acordo vai incrementar as relações de negócios entre as partes envolvidas, bem como contribuir para o fortalecimento da economia moçambicana.

"Esta iniciativa vai criar formas de as partes trocarem experiências, a todos os níveis", declarou embaixador da UE em Moçambique, convidando o setor privado moçambicano a "tirar o maior proveito desta iniciativa".

O anúncio foi feito durante o seminário "Acordos de Parceria Económica", realizado esta terça-feira, em Maputo, pela UE. No encontro foram abordadas as relações entre Moçambique e a União Europeia, na véspera da visita de dois dias que a Alta Comissária daquela comunidade para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, e Vice Presidente da Comissão Europeia, Federica Mogherini, inicia esta quarta-feira (24.02.) a Moçambique.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados