1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Telenovela luso-angolana faz sucesso em Portugal

As telenovelas brasileiras conquistaram há muito o mercado português. Ao lado das produções portuguesas, são indiscutivelmente as que têm maior audiência. Imprevisível foi o sucesso da produção luso-angolana "Windeck".

A televisão pública portuguesa, RTP, transmitiu a novela "Windeck: O Preço da Ambição" no segundo semestre de 2013. A produção luso-angolana era transmitida ao início da tarde. Mas, apesar do horário, foi o primeiro caso de uma novela africana transmitida em Portugal com tanta aceitação do público.

Também emitida pela Televisão Pública de Angola (TPA), a novela, cuja ação se desenrola em Luanda, mostra o que as pessoas são capazes de fazer para atingir uma riqueza fácil e rápida. A história, considerada "emocionante" pela crítica, centra-se no dia-a-dia da redação da revista DIVO e revela os golpes daqueles que não medem esforços para alcançar os seus fins, num país tão marcado por assinaláveis diferenças sociais.

Margarida Glenhage, uma portuguesa que viveu em Angola até aos 18 anos, viu a produção luso-angolana. "Até achei que era uma história muito interessante", diz. "O único problema é que dava sempre a uma hora que não me era conveniente e, portanto, com muita pena minha, não pude seguir o desenrolar dos factos."

Ouvir o áudio 03:40

Telenovela luso-angolana faz sucesso em Portugal

"Windeck" foi indicada no ano passado para o Prémio Emmy Internacional de Melhor Telenovela, a par com Avenida Brasil, da Rede Globo.

Um lado desconhecido

Em casa de Elsa Xavier, uma luso-angolana a viver há muitos anos em Lisboa, o prato forte é a produção brasileira. Mas Elsa também viu "Windeck".

"Achei um êxito para uma primeira telenovela angolana a passar num canal português. E a aceitação que a novela teve também me deixou orgulhosa", afirma. "A novela transmitiu-nos um lado muito desconhecido, até para nós angolanos. E acho que os portugueses também gostaram, não só pela história em si, mas também porque conseguiram absorver um pouco do que é viver em Angola, do que é aquele patamar da sociedade angolana".

A DW África conheceu outros telespetadores que assistiram a todos os capítulos da novela angolana, mas não quiseram falar. Margarida Glenhage aplaude esta abertura da televisão portuguesa às produções africanas.

"Com tantos angolanos a viver em Portugal, a coisa mais natural é que transmitam uma novela angolana", diz. "Até é muito mais normal que transmitam uma novela angolana do que tantas novelas brasileiras, como fazem."

Mais do que interesses culturais

Manuel Santos

Sociólogo angolano Manuel Santos

Para o sociólogo angolano Manuel Santos, a novela "Windeck" mostra a forte ligação de interesses existentes entre os dois países, não só a nível cultural.

"Porque, ao ser exibida na televisão pública portuguesa, mostra que há aí uma ligação de negócios entre uma produtora e a televisão que, só por si, é importante analisar", diz.

De acordo com a direção de programas da RTP, chefiada por Hugo Andrade, a novela produzida pela Semba Comunicação, de Isabel dos Santos (filha do Presidente de Angola), teve uma audiência significativa. A parceria abre portas a outros possíveis projetos, sobre os quais a direção não se quis pronunciar.

O adido cultural da Embaixada de Angola em Portugal, Luandino Carvalho, diz que, depois da guerra, o país ainda tem muito para mostrar além fronteiras. Carvalho espera que "as novelas, os filmes, o desporto, a dança ou a música possam ser vistos por outros povos como prova de que, de facto, estamos no bom caminho em Angola."

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados