1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

NOTÍCIAS

SWAPO permanece no poder 25 anos depois da independência da Namíbia

A Namíbia comemora este sábado (21.03) 25 anos de independência da África do Sul. O país faz um balanço de estabilidade política. Uma estabilidade que resulta da dominância de um partido na cena política – a SWAPO.

default

Bandeira da Namíbia

A Namíbia comemora a independência de forma diferente. Este sábado, Hage Geingob será empossado como o novo Presidente do país. Foi também no dia da independência que, dez anos antes, o seu antecessor Hifikepunye Pohamba tomou posse, tal como já acontecera com o Presidente anterior, Sam Nujoma, o primeiro Presidente da Namíbia.

No país, a festa da independência é assim também uma festa da democracia. Uma democracia tida em alta consideração não só pelo Governo mas também por vários conhecedores da região: o país é estável politicamente e as mudanças de gabinetes decorrem de forma pacífica e democrática.

A SWAPO, o Movimento de Libertação da Namíbia, que se tornou um partido e está no poder desde a independência, tem dado um forte contributo para essa estabilidade, diz Graham Hopwood, do Instituto namibiano de Pesquisa sobre Políticas Públicas: "Apesar de dominar a cena política, é preciso reconhecer que, com a SWAPO, a Namíbia não se transformou num Estado autoritário. Em África, a Namíbia é um dos países líderes no que diz respeito à liberdade de imprensa. Não houve tentativas de limitar jornais ou activistas dos direitos humanos."

Namibia Wahlen Ministerpräsident Hage Geingob

Hage Geingob, Presidente da Namíbia

Jovens otimistas quanto ao fututo do país e do novo Presidente

Também por isso, jovens como Leonard Imene, que trabalha na área do software em Windhoek, a capital do país, olham para o futuro com bons olhos: "É uma nova era. Até agora, tivemos políticos natos. Agora temos um novo Presidente com um passado académico. Espero que ele reforce o sistema educativo."

Asnath Kambunga, que trabalha como formadora, tem uma boa impressão do novo Presidente: "Na televisão estatal, ele promove o diálogo. As pessoas fazem-lhe perguntas sobre tudo um pouco e ele responde."

Mas o analista Henning Melber é crítico quanto à dominância da SWAPO: "O partido cvi continuar a ter uma posição hegemónica. Não há uma verdadeira oposição. Faltam alternativas políticas e ideológicas, também porque, com frequência, estes partidos se focam mais em questões regionais ou étnicas."

Ouvir o áudio 02:28

SWAPO permanece no poder 25 anos depois da independência da Namíbia

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados