1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Sociedade civil solidariza-se com presos políticos e jornalistas com salário em atraso

Seja em prol dos ativistas em prisão domiciliária ou em prol dos funcionários da rádio católica Ecclesia, com salários em atraso: a sociedade civil angolana mobiliza-se. Saiba como ajudar.

default

Rádio Ecclesia, em Luanda

Angola atravessa uma fase difícil: a situação económico-financeira do país continua a degradar-se, sobretudo devido à baixa do preço do petróleo. E quando a economia não vai bem, sofrem naturalmente as camadas mais vulneráveis da sociedade.

Por outro lado, os observadores falam de um aumento da repressão das liberdades cívicas e políticas no país. O caso dos 15 jovens ativistas que estão a passar as festas de Natal em prisão domiciliária, com um processo judicial pendente sobre si, é talvez o mais sintomático do aumento da repressão política em Angola.

Solidariedade

Perante este estado de coisas, destacados membros da sociedade civil angolana não quiseram ficar calados. A "Associação Mãos Livres", "Open Society", "Amplo Movimento de Cidadãos" e a Associação, Justiça, Paz e Democracia (AJPD) resolveram organizar uma campanha de solidariedade. Os meios recolhidos deverão reverter a favor de alguns jornalistas que, neste momento, têm os seus salários em atraso. É o caso, por exemplo, dos jornalistas da emissora católica Rádio Ecclesia.

Rádio Ecclesia - Studio Bild 35

Alguns jornalistas da Rádio Ecclesia têm os seus salários em atraso

Palavras de um dos organizadores da campanha, o advogado e presidente da associação de defesa dos direitos humanos "Mãos Livres", Salvador Freire: “Os funcionários da rádio Ecclesia estão há, praticamente, três meses sem salário. E nesta quadra festiva, num momento em que o nosso país atravessa grandes dificuldades, organizamos esta campanha para acudir essas pessoas, para que elas tenham o mínimo de apoio para superar as dificuldades."

Nesse sentido, as referidas associações, assim como cidadãos a título individual, como, por exemplo, o diretor do jornal "Folha 8”, William Tonet, apelam a todos que possam ajudar a minimizar o sofrimento e angústia dos profissionais da Ecclesia. Salvador Freire explica como contribuir concretamente: "Temos alguns postos, onde se pode entregar os produtos que queiram doar. Também se pode depositar valores em moeda nacional e estrangeira em uma conta da associação “Mãos Livres”, que está a circular na internet, e nomeadamente no site da associação na internet. Esse dinheiro será entregue aos funcionários da Rádio Ecclesia."

A DW África tentou contactar o diretor da Eccelisia, o Padre Quintino Kandanji, mas este não se pronunciou sobre os salários em atraso. Vários jornalistas da Ecclesia confirmaram a grave situação. Alguns deles disseram ter esperança de receber uma parte dos seus salários em atraso ainda esta semana.

Como doar

As associações da sociedade civil informam que o a conta bancária da Associação “Mãos Livres”, nº 2972258530, do Banco de Fomento Angola - BFA, já conta com alguns contributos iniciais.

Prozess gegen Aktivisten in Angola

Activistas angolanos acusados de planear golpe contra o presidente cumprem prisão domiciliar deste 18.12.2015

Podem igualmente ser doados bens alimentares, pelo que as entregas deverão ser feitas nos seguintes endereços: Portaria da Rádio Ecclesia, no São Paulo, junto à Igreja São Paulo de Assunção de Luanda; Portaria da associação “Mãos Livres”, no Bairro da Kinanga, na Rua Dr. Agostinho Neto.

Quer por meio do Folha 8 (site e Facebook), quer de forma direta com os doadores, será dado público conhecimento dos valores conseguidos com esta campanha. Recorde-se que um outro grupo de angolanos se mobilizou para levar a cabo uma campanha de solidariedade aos 15 ativistas em prisão domiciliária desde a passada sexta-feira (18.12.2015). "Natal Feliz aos Presos Políticos", é o lema da campanha liderada pelo escritor e psicólogo Nvunda Tonet, filho do jornalista William Tonet, director do jornal "Folha 8".

A nota enviada à redacção da DW África indica que uma equipa já esta à espera do contributo (financeiro) em diversos pontos de Luanda desde a manhã do dia 22.12, “para juntos proporcionarmos um Natal feliz aos 15 ativistas presos políticos.”

As doações financeiras podem ser entregues na portaria das rádios Ecclesia e Despertar, em Luanda, até o dia 24 de Dezembro.

Ouvir o áudio 02:56

Sociedade civil solidariza-se com presos políticos e jornalistas com salário em atraso

Várias iniciativas de solidariedade para com os economicamente e politicamente reprimidos em Angola estão a chamar a atenção dos usuários das redes sociais, e não só, em Angola.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados