Serra Leoa vai a votos | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 07.03.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleições

Serra Leoa vai a votos

O Presidente Ernest Bai Koroma está de saída depois de terminados os seus dois mandatos. Ao todo, 16 candidatos concorrem à Presidência nestas eleições. Economia do país ficou devastada com a crise do ébola.

Às presidenciais e legislativas desta quarta-feira (07.03) concorrem 16 candidatos e 16 partidos. Estas são as eleições mais concorridas de sempre na Serra Leoa. Desde que o país se tornou independente da Grã-Bretanha em 1961, a política serra-leonesa tem sido dominada por dois partidos: o Congresso de Todos os Povos (APC, no poder) e o Partido do Povo da Serra Leoa (SLPP).

O APC escolheu o atual ministro dos Negócios Estrangeiros Samura Kamara como candidato para dar continuidade ao trabalho de Ernest Bai Koroma, que está na Presidência desde 2007. O candidato do SLPP é o antigo general Julius Maada Bio.

Mas a entrada em campo de novas figuras poderá mudar o xadrez político. O ex-vice-Presidente Samuel Sam-Sumana, demitido em 2015 pelo Presidente Koroma, concorre pela Coligação para a Mudança e tem sido mencionado com um dos favoritos nesta votação. Outro nome apontado é o de Kandeh Kolleh Yumkella, ex-chefe da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial, que concorre às eleições gerais como candidato da Grande Coligação Nacional (NGC).

Sierra Leone Wahlen 2018

Opositor Kandeh Kolleh Yumkella critica o partido no poder: "Essas pessoas gastam dinheiro que não têm. Destruíram a economia"

Acusações de má gestão

Yumkella juntou-se à corrida presidencial há dois anos e tem sido uma voz ativa no país, denunciando as dificuldades da população e os "abusos" das elites políticas. O candidato promete combater o "regime cleptocrático" da Serra Leoa.

"Essas pessoas gastam dinheiro que não têm. Destruíram a economia", afirma em entrevista à DW. "A inflação está nos 17%, há 70% de desemprego jovem. Mais de 70% da população vive com menos de dois dólares por dia. Temos a maior taxa de mortalidade materna do mundo. O que há de positivo aqui? Eles são muito corruptos."

Kandeh Kolleh Yumkella acusa o atual Governo de gerir mal o Fundo Ébola, criado por doadores privados com o objetivo de combater o surto que abalou o país em 2014. "Só no meu país é que se roubam 14 milhões de dólares durante um surto de Ébola quando 4 mil pessoas estavam a morrer", refere.

Sierra Leone Wahlen 2018

Candidato do partido no poder, Samura Kamara, contra-ataca: "Oposição não entende de gestão económica"

Samura Kamara nega as acusações do opositor. Em entrevista à DW, o candidato do partido no poder, o APC, diz que Yumkella não sabe como funcionam os governos.

"A inflação é inferior a 10%. O problema da oposição é que eles não entendem de gestão económica. Em 2013, a nossa economia aumentou 20,5%. No ano seguinte, veio o ébola e o nosso PIB caiu 21%. Agora, a taxa de crescimento do nosso PIB está nos 6%. É uma conquista tremenda", afirma.

Ouvir o áudio 03:08
Ao vivo agora
03:08 min

Serra Leoa vai a votos

Cidadãos pedem vida melhor

Para os cidadãos, a escolha do candidato a votar nunca foi tão difícil. A eleitora Edna Johson pede aos políticos que melhorem a qualidade de vida na Serra Leoa. "Rezamos para que Deus nos dê um bom líder que ajude o país", diz.

Já Jeremiah Bangura, apoiante da Grande Coligação Nacional, chama a atenção para o futuro dos jovens.

"A falta de oportunidades de trabalho é uma das coisas criticadas por muitas pessoas. Precisamos de alguém que invista na gestão de recursos humanos, porque eles têm de preparar o país para o futuro."

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados