1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Angola

Samakuva reeleito apela a "unidade" na UNITA

Isaías Samakuva foi reeleito presidente da UNITA com 82,8 % dos votos durante congresso partidário. Samakuva espera conduzir a maior força da oposição angolana à vitória nas eleições gerais de 2017.

default

Líder da UNITA, Isaías Samakuva

Isaías Samakuva foi reeleito com 949 votos no XII Congresso Ordinário da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA). O candidato Paulo Lukamba "Gato" obteve 167 votos. Abílio Kamalata Numa conseguiu apenas 25 votos.

Após a votação, o líder reeleito do partido do Galo Negro apelou à "unidade" para fazer frente aos desafios do futuro, incluindo as eleições gerais anunciadas para agosto de 2017.

"Conto com a inteligência, capacidade e lealdade de Paulo Lukamba 'Gato' para integrar a lista de dirigentes que conduzirá a UNITA à vitória em 2017", afirmou Samakuva, no sábado (05.12). "Conto também com a inteligência e lealdade do camarada Numa para a vitória da UNITA em 2017."

UNITA Flagge auf einer Kundgebung in Huambo in Angola

Líder reeleito do partido do Galo Negro quer vitória nas eleições gerais de 2017

Demonstração de unidade

Ambos os candidatos derrotados prometeram lealdade ao partido.

"Estaremos aqui ao serviço da UNITA e estaremos aqui nas batalhas de 2017", disse o deputado à Assembleia Nacional, Abílio Kamalata Numa. "A UNITA acaba de dar mais uma lição de democracia no país."

Paulo Lukamba "Gato" concordou. Anunciou também que respeita a escolha dos 1.165 delegados oriundos das 18 províncias do país e do estrangeiro:

"Os delegados fizeram a sua opção e eu respeito. Louvo o espírito militante de todos os participantes que permitiu ao nosso partido desenvolver mais um exercício exemplar de democracia. Felicito o vencedor e prometo a minha lealdade e colaboração."

Vitória em 2017?

Isaías Samakuva está à frente do partido desde 2003. Por esse motivo, tem sido acusado por alguns militantes do Galo Negro e outros segmentos da sociedade de estar "agarrado" ao poder, à semelhança do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, no poder desde 1979.

Ouvir o áudio 03:35

Samakuva reeleito apela a "unidade" na UNITA

A limitação de mandatos foi um dos temas mais discutidos nas conferências provinciais e nas comissões do congresso da UNITA, que decorreu entre 3 e 5 de dezembro. Segundo o porta-voz do conclave, Rubem Sikato, os delegados decidiram incluir expressamente nos estatutos do partido "o princípio da não limitação de mandatos".

Samakuva, que perdeu as eleições legislativas de 2008 e as gerais de 2012, espera uma reviravolta na política angolana:

"Precisamos apenas de entrar na Cidade Alta", a zona de Luanda onde fica o Palácio Presidencial. Samakuva disse que "quem tem a chave é o povo e o povo diz-nos que tem o seu coração preparado para entregar a chave à UNITA. Mas quer que a UNITA esteja unida e trabalhe unida."

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados