Reviravolta ministerial em Moçambique | Moçambique | DW | 13.12.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Reviravolta ministerial em Moçambique

De uma assentada, o Presidente da República de Moçambique, Filipe Nyusi, exonerou quatro ministros, incluindo o chefe da diplomacia, Oldemiro Balói. Imprensa moçambicana fala numa "decisão sem precedentes".

O Presidente moçambicano exonerou, de uma só vez, quatro membros do seu Governo, responsáveis por pastas de peso. Segundo o jornal moçambicano "O País", esta é uma "decisão sem precedentes no atual Executivo".

Filipe Nyusi exonerou, por despacho, José Pacheco, ministro da Agricultura e Segurança Alimentar, Ernesto Tonela, ministro da Indústria e Comércio, e Letícia Klemens, ministra dos Recursos Minerais e Energia. Também foi exonerado Oldemiro Balói, ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, no cargo desde 2008.

No comunicado da Presidência, divulgado na terça-feira à noite (12.12), não são adiantados os motivos da remodelação governamental, nem quem ocupará os lugares.

O documento refere apenas que as exonerações foram feitas de acordo com as competências atribuídas pela Constituição ao chefe de Estado.

Leia mais